15 abril, 2011

E se a Maior Flor do Mundo fosse a Democracia? Se para a salvar fosse necessário fazer 20 coisas, que coisa lhe parece que podia fazer por ela?

Leio no texto, que se supõe destinado a crianças, como a coisa de facto aconteceu:

Deu-se o menino ao trabalho de subir a encosta, e quando chegou lá acima, que viu ele? Nem a sorte nem a morte, nem as tábuas do destino… Era só uma flor. Mas tão caída, tão murcha, que o menino se achegou, de cansado. E como este menino era especial de história, achou que tinha de salvar a flor. Mas que é da água? Ali, no alto, nem pinga. Cá por baixo, só no rio, e esse que longe estava!... Não importa. Desce o menino a montanha, atravessa o mundo todo, chega ao grande rio, com as mãos recolhe quanta de água lá cabia, volta o mundo atravessar, pelo monte se arrasta, três gotas que lá chegaram, bebeu-as a flor com sede. Vinte vezes cá e lá… …Mas a flor aprumada já dava cheiro no ar, e como se fosse uma grande árvore deitava sombra no chão.”

Vinte vezes cá e lá. Vinte certas, diz o escritor, e quero acreditar que sejam precisas tantas. Imagine, caro leitor, que a água não é água, mas sim porções de coisas esforçadas que é necessário fazer para salvar a vida da nossa flor. Pense que, de cada vez que se sobe a montanha, se deposita na Democracia muribunda algo que a faz, lentamente, renascer. Indique uma só, que esteja disposto a fazer ou que ache ser necessário que se faça... Lembre-se que há pequenas coisas, à semelhança das que cabem numa mão pequenina.

As imagens são do video . O texto é do livro de Saramago "A Maior Flor do Mundo"

46 comentários:

  1. Rogério,
    Parabéns, acho esta série de posts interessantíssima.
    Que nunca nos falte o alento!

    Abraço

    ResponderEliminar
  2. AC

    Alento só me faltará se me não der uma ideia só que seja, das vinte que conto ter, para a Democracia salvar. Fico à espera e a nossa Flor também...

    ResponderEliminar
  3. Rogério,
    ... cansada demais para escrever, não me faltou alento para ler... sobre a Flor Mais Bela do Mundo :)
    Obrigado... espero ter mais energia amanhã para reforçar argumentos... abraço... vou retemperar forças :)
    Bem-haja!

    ResponderEliminar
  4. Há eu tentaria arrancar todas as ervas daninhas, à sua volta, que lhe sugam até a vida.

    Abraço.

    ResponderEliminar
  5. Rogério
    A flor estava a soçobrar, por falta de agua. A nossa democracia por ser chupada até ao tutano. Fazer de Abril um grande demonstração daquilo que pensa e quer o Povo.

    ResponderEliminar
  6. Eu teria cada vez mais respeito pelos outros, especialmente tendo a ter pelos mais desprotegidos. Pensaria sempre positivo para que as energias me trouxessem prosperidade. Acharia que a crise não veio para ficar e depende apenas de nós, ultrapassar as adversidades. Trabalharia com alegria ainda mais. Acarinharia quem desanima e quem está em má situação... e assim fôssemos todos uns para os outros.
    Não me convidem para uma manifestação contra a guerra que eu não estarei lá, mas se me convidarem para uma manifestação pela Paz, eu não faltarei (Madre Teresa de Calcutá)... e como cada um é apenas e só, produto do seu pensamento... depende de si próprio.
    Ajudar quem está mais próximo é o 1º passo. Trabalhar sem lamúrias, com gosto e definir objectivos! Imagine milhões a pensar desta forma. O País dava uma volta de 180 graus!
    Há quem não acredite na energia positiva, há quem perca tempo a ver TV, há quem não saiba o Poder que tem para mudar as coisas... infelizmente.

    ResponderEliminar
  7. Amigo Rogério:
    Accionarmos uma ampla campanha via Blogosfera por exemplo, para fazermos do 5 de Junho um exemplo da vontade do povo!
    Conte comigo para regar a nossa Flor as vezes que forem precisas!

    Bjos

    ResponderEliminar
  8. Fê-blue bird:
    Desculpe eu dirigir-me a si directamente, mas... a vontade do povo não está dependente do que se passa na blogosfera... é ainda um espaço reduzido, reduzido demais. Práticamente a sua esfera de incidência na vida real, é nula...Mas tentar não é nada que possa prejudicar, embora eu saiba que quando as coisas chegam e este estádio, só se mudam mentalidades, ou com "choque" ou então terá de vir de dentro da esfera do ser e isso exige muita coisa, especialmente uma dose enorme de força de vontade. De resto terá o mesmo impacto que teve a manif. da geração à rasca. Efeitos reais quase nulos e passou... é passado.

    ResponderEliminar
  9. Olá Rogério

    Gostei muito do seu texto, e também das sugestões da Fada do Bosque, que lhe garanto que são genuínas, pois conheço-a desde que nasceu :)

    A minha sugestão para ajudar a democracia é não pactuar com a corrupção, por mais "pequena" e "socialmente aceite" que seja. Nesse sentido, deixo aqui os parabéns ao Micael Sousa pelo seu projecto contra a corrupção. Acho que a corrupção é a pior doença da nossa democracia, e sem a combatermos a sério, a democracia não tem salvação.

    Bom fim de semana

    ResponderEliminar
  10. Só mais uma nota, em relação à sustentabilidade: acho que não há maior aliado da insustentabilidade, em todas as suas facetas (ambiental, social, económica, e mesmo ética) do que a corrupção.

    ResponderEliminar
  11. Fada do Bosque:
    Tem razão a blogosfera é só uma pequena pétala da nossa flor.
    Mas se unirmos todas as pétalas todas as vontades e todas as energias que tão bem enumerou, não poderemos mudar alguma coisa?

    ResponderEliminar
  12. Guardadas que estão as sementes

    da nossa flor

    viva

    um dia serão de novo caminhos de sonho
    nas mãos de outras crianças

    Abraço amigo

    ResponderEliminar
  13. Oi Rogério!

    Parabéns pelo post, pela ideia e pela esperança; parabéns pelas comparações, acredito eu que acertadas.
    Agora me diga: Saramago era mesmo um gênio, né?
    E você está sendo muito feliz nessa série sobre a Maior Flor do Mundo.

    Beijos

    Carla

    ResponderEliminar
  14. Fê-blue bird:
    Claro que salvaguardei essa parte!... Fé não me falta.
    Será possível sim, se as pessoas deixarem de dar atenção aos Media da forma que dão e consigam saír dessa hipnose negativa, para conseguirem treinar o cérebro a contrariar essa onda. Que lhe posso dizer se sei que há famílias que têm um televisor para cada membro e um de sobra na cozinha? Que estão a ser influenciados de forma hipnótica e avassaladoramente negativa. Entretanto os especuladores esfregam as mãos, pela desordem instalada, prova disso é que ninguém repara que é totalmente anti democrático afirmar que o País estará em recessão nos próximos anos. Quem são eles afinal?! E o Povo assustado, não se foca no importante. Meditar para saber até que ponto estão a ser manipulados e concentrarem-se em ser pródigos. Isto passa por treino cerebral e a TV não deixa tempo para isso.
    Muita tristeza me causa o papel dos Media... a arma mais perigosa do Mundo. Há que ganhar uma carapaça e não se deixar ir pelas desgraças por eles disseminadas. O que é importante passa-lhes ao lado. De resto Fê, tem toda a razão

    ResponderEliminar
  15. Já agora deixo aqui estas palavras que não fazem mal a ninguém... vá portugueses, não se deixem levar! não desistam!
    «Muitas das coisas mais importantes do mundo foram conseguidas por pessoas que continuaram tentando quando parecia não haver mais nenhuma esperança de sucesso.»
    Dale Carnegie

    ResponderEliminar
  16. (...) "coisas que cabem numa mão pequenina"... Gotas que, persistentes, salvaram a Flor... Foi preciso, apenas, que o menino acreditasse. E ele acreditou porque era um menino "especial de história".
    Poderemos ser nós especiais ao ponto de mudar uma história que parece já escrita, antes de se escrever?
    O sonho!... Bem sei. O sonho!...
    Esta viagem através de "A Maior Flor do Mundo" está a revelar-se capaz de fazer sonhar.

    Um beijo

    ResponderEliminar
  17. A primeira coisa assim que me lembro é NÂO VOTAR SÓCRATES...
    Beijinho Rogério(fico encantada com os teus textos e com os comentários que vou lendo por aí , quer no meu, quer em blogs amigos.) És uma alma cheia de poesia.

    ResponderEliminar
  18. Meu Amigo Rogério, vai-me desculpar eu fazer do seu blogue quase que uma tertúlia, mas tenho de responder ali á minha mana! :)
    Nela... olha quem fala! pois que tu tens todas as qualidades, mais aquela tão importante e tão arreigada de que vais mudar o mundo. És a formiguinha sempre a trabalhar, para denunciar o que de mau está feito e o que de bom se poderia fazer! Muito orgulho tenho em ti, formiguinha que já tantas flores sequiosas regaste, incluindo eu! :)
    Um grande beijo para ti... outro para o Rogério. :)

    ResponderEliminar
  19. O Rogério quer que lhe indique só uma pequena porção, de um esforço que é preciso fazer, para que possa renascer a nossa moribunda Democracia, é isso?
    Que tal, e sem grande esforço, votar com consciência e lucidez, na alternativa viável para a defesa dos interesses do Povo e da Democracia...desta vez?
    Bjos.
    Janita

    ResponderEliminar
  20. Amigo
    Liu agora o comentário no meu blog e finaliza: espero que coloque aqui um gesto seu!! Não entendi! Deve ser do sono...esplicas-me?
    Beijo
    Graça

    ResponderEliminar
  21. Graça,

    O titulo parace explicito: E se a Maior Flor do Mundo fosse a Democracia? Se para a salvar fosse necessário fazer 20 coisas, que coisa lhe parece que podia fazer por ela? Diga só uma... Pode ser?

    ResponderEliminar
  22. Rogério, não faço aqui a sugestão do meu conto utopia realista, pois penso que essa ideia é de facto pouco realista. No entanto, já que pelo que percebi, pretende ideias (ideias é que é preciso, realmente e daí eu ter invocado a sua ideia de pensar fora do quadrado!), a ideia, vem na sequ~encia da ideia do meu conto, mas refere-se à exigência por parte da sociedade civil de uma transparente e mais eficaz ou mais justa regulamentação dos mercados financeiros. Não podemos ser ingénuos pois as instituições bancárias são precisas mas não podem ter rédea soltam lucros imorais sem controle ou exigência de contribuição para o bem social comum! Se as economias se baseiam no pressuposto que os mercados funcionam per si, o que não é verdade... e as injustiças estão aí...então é preciso fazer essa revolução , não são as mudanças dos governos nacionais que vai resolver este problema, pois continuaremos reféns de instituições que nos cotam e manipulam a imagem e pressionam os mercados, a exigència tem de ser a nível global para regulamentar o funcionamento de todo mundo fnanceiro, para além de contrapartidas de uma percentagem desse lucro (aut~entica agiotagem...), distribuíndo-o em projectos de desnvolvimento social. E pronto, foi uma ideia. de quem não percebe nada de nada, muito menos de economia e de política... Abraço e bom domingo!

    ResponderEliminar
  23. Rogério.
    Sem lhe tomar muito tempo com palavreado, venho dizer-lhe algo que me lembrei agora, uma vez que não posso acrescentar isto ao meu comentário anterior.
    Essa coisa pequenina que cabe na mãozinha de uma criança e pode fazer da nossa Democracia, a Maior Flor do Mundo, será a cruzinha no local certo?...Sim?
    Então, é o mesmo que eu disse, embora com menos lirismo!
    Bom Domingo.

    ResponderEliminar
  24. As voltas que me obriga a dar...
    e eu teimosa do jeito que sou...

    Um "não" dar lugar a um Referendo?

    Infelizmente, não somos como os islandeses.

    Mas, faço minhas as suas palavras lá onde se guardam as bicicletas...

    Isto de lavar tachos e panelas ao Domingo, é no que dá!!!

    ResponderEliminar
  25. meu amigo, não resisto a contar-lhe uma pequena história:
    um dia uma menina sonhou com uma cadeia de solidariedade bloguista: publicar e doar direitos; embrenhou-se no caminho, bateu à porta de uns e outros e, a resposta era, invariavelmente, a mesma: isso é uma gota de água no oceano..., queres fazer "Oferecer poemas?"...
    isso dá em nada...
    a menina que era frágil - o senhor já a viu... arrumou os pemitas num blog e por ai vai andando. Já duou direitos de um livro próprio e nada mais ...
    O que é que a história tem a ver? Tudo: sem pão, não há liberdade... nem democracia que valha...
    é pouco bem sei.
    mas
    escrever e doar direitos... escrever em corrente e publicar em grande... é o que tenho para oferecer. Pense nisto, se lhe fizer sentido - do que escrevo tudo ofereço, com gosto, a favor de tal causa.

    Um abraço
    Boa Páscoa
    Mel

    ResponderEliminar
  26. Suponho que percebo onde quer chegar... mas a flor está tão malzinha que a escolha do Partido onde votar a 5 de Junho não será a sua salvação.
    Mas até tremi quando li que uma das soluções é não votar Sócrates... ora depende, porque se for para votar Coelho, aí será, de vez, esborrachar a flor bem esborrachadinha.
    Mas isso agora nem vem ao caso... vou votar no mesmo de sempre porque deixei de votar PS no dia em que Sócrates passou a ser manda-chuva do PS.
    Mas voltando ao assunto, isto de salvar a flor, saíu das mãos dos nossos Partidos e passou para as mãos da Europa, a única que pode salvar ou matar a flor.
    E, francamente, a Europa está entregue a exterminadores implacáveis, já sabe daquela... que o FMI nos quer emprestar o dinheiro a 3% e a "União" a 5,8%... dá que pensar e temer... muito...
    O tempo não volta para trás e, neste momento, temos dívidas que ninguém nos obrigou a ter, não temos dinheiro, nem podemos passar sem ele, e isto, deverá ser o nosso axioma (uma sentença ou proposição que não é provada ou demonstrada mas é considerada como óbvia ou como um consenso inicial necessário para a construção ou aceitação de uma teoria) e vejo muito poucos a começar por aceitar isto, porque só depois, conseguiremos encontrar, a melhor solução entre as piores.
    Espero ter-me explicado bem porque o português... é uma língua muito traiçoeira ;)))

    Bjos

    ResponderEliminar
  27. Sem sonhadores não há sonho. A flor será grande. Será A Maior Flor do Mundo

    ResponderEliminar
  28. Rogério, vamos lá ver uma coisa.
    A ideia (sua) não é fazer como o menino que levou 20 vezes, na concha da mão, um pouco d'água à flor sedenta?

    Não pediu só UMA que estivessemos dispostas a fazer para reanimar a Democracia?

    Penso que só sonhos não vão dar vida ao País nem à Flor neste momento.

    Sinceramente, acha que a Democracia renasce viçosa e bela apenas com o Sonho de um Sonhador, se este não poder ser posto em prática?

    Se for só para sonhar dou-lhe já as 20 porções que fariam erguer o País e a Democracia.

    Rogério, isto já lá não vai com utopias...

    ResponderEliminar
  29. Janita,

    Pois! Já somos dois...

    (quem lhe disse que os sonhadores não estão disponíveis?)

    ResponderEliminar
  30. Então não estão Rogério...
    Vivendo nós no País da Fantasia e governados, desde há seis anos, por grandes sonhadores, é óbvio que a disponibilidade é imensa...!

    Tenha uma Páscoa Feliz e doce.

    ResponderEliminar
  31. ...os outros...aqueles a quem realmente se refere, também ainda vão estando alguns!!

    ResponderEliminar
  32. Pois eu apesar de saber disto:
    http://luminaria.blogs.sapo.pt/563883.html e

    disto:http://resistir.info/chossudovsky/geopolitica_pipelines_p.html mais isto:http://www.globalresearch.ca/globaloutlook/truth911.html

    Aqui A nova lei, com os cumprimentos da família Rockfeller! e muito mais...
    Acredito que não é apenas o nosso país que vive na fantasia... quem nisso acredita, está muito enganado... no entanto, o sonho faz parte d minha vida. Quem nada tem, nada pode perder, quem tem sonhos, ninguém lhos tira!

    ResponderEliminar
  33. ...e porque as Fadas realizam os próprios sonhos e os alheios, estão sempre garantidas. Se lhes tirarem uns, logo obtêm outros.

    Quem não tem varinha de condão, está sujeita a sonhar e a ter pesadelos...

    Que bom poder dizer que nunca lhe desfizeram um sonho...sortuda!

    ResponderEliminar
  34. Que bela lição de vida que esta estória encerra.
    A água é a fonte da vida, mas que sofrimento passam muitas pessoas para poderem chegar a ela.

    ResponderEliminar
  35. Janita:
    Quem não tem varinha de condão, imagina que a tem...
    Todo o pensamento tende a tornar-se uma realidade, quando profundamente e constantemente o imaginamos. É verdade, acontece-me frequentemente!
    Invocação mental
    1 -Estou Divinamente protegida nas próximas 24h.

    2 -Eu sou as riquezas do Universo, que fluem para as minhas mãos e meu uso e nada as pode deter.

    3 - Universo, dai-me Serenidade para aceitar as coisas que não posso modificar.
    Coragem para mudar o que está ao meu alcance.
    Sabedoria para as saber distinguir.

    Agradecimento
    Obrigada Universo pois sou Perfeita, Alegre e Forte, tenho Saúde Amor e muita Sorte.


    Aqui está o segredo da minha felicidade e sorrir, sorrir, sorrir... pensar nisto todos os dias... treinar a mente por repetição para estes pensamentos. A alegria de viver, torna-se prosperidade, o que está a acontecer. Entra-se no ciclo optimista.
    Sabendo que cada um é feliz quanto se predispõe a sê-lo e que no Universo não há prejuízo, portanto não posso perder coisa alguma que justamente me pertença, por isso o que é meu ser-me-á restituído ou receberei o equivalente. São pensamentos a levar a sério e a ter em conta. Consciencializar.
    Qualquer um que entra na nossa casa, diz que transborda de Paz e eu fico feliz.
    Se a Janita me perguntar se eu tenho problemas, eu digo:- felizmente que os tenho, senão provávelmente estaria no mundo dos mortos, pois sei que as adversidades são o preço do progresso.

    Aqui está a minha varinha de condão, que um sábio me transmitiu e acaba agora de mudar por completo a minha filha. Conseguiu aquilo que a mãe não conseguia... é sempre assim, santos da casa não fazem milagres. :)
    Um abraço Janita e tente colocar esta magia em prática. Vai ver como qualquer dia tem a sua própria varinha de condão! :)
    Ah... todos me chamam sortuda e eu "pouco" possuo, acredito no ser em detrimento do ter...
    Beijinho para si. :)

    ResponderEliminar
  36. Fada...pareço-lhe uma pessoa triste, desencantada da vida, que não sonha, não ri nem sorri?
    Pois engana-se!
    Apesar de todas as vicissitudes porque já passei na vida, continuo a ter esperança e a acreditar no ser humano.
    Tento, isso sim, não levitar no sonho impossível.
    Também eu acredito no valor do SER em detrimento o TER.
    Serenidade para aceitar aquilo que me magoa, mas não posso modificar, ainda estou a tentar encontrar.
    Coragem para mudar o que está ao meu alcance, felizmente, tenho.
    Sabedoria para as saber distinguir é que é mais difícil.
    Obstinada por natureza, tenho fé de ainda o conseguir.
    Obrigada pela simpatia e pelos excelentes conselhos.
    Beijinho também para si.
    Janita

    ResponderEliminar
  37. Não Janita... não parece. Só quis dizer qual a minha varinha e que está ao alcance de todos.
    Só quis partilhar.
    Tem fé e vai Conseguir! :)

    ResponderEliminar
  38. Bom, bom, bom,

    Se bem reparam nada (ou pouco) desta acalorada contenda tem a ver com o salvar da democracia. Discute-se se sonhar vale a pena e se há capacidade (e vontade) de sonhar. Amanhã, ou talvez depois, Janita e a Minha Fada terão uma palavra minha. Destacada!

    ResponderEliminar
  39. Há sempre no fundo da terra um húmus insuspeito...

    ... Há sempre o vermelho e o trigo...

    Sabe-se lá quando explode uma flor!


    abraços

    ResponderEliminar
  40. Permita-me discordar Amigo Rogério. O Povo português é um Povo muito fraterno, é um povo hospitaleiro, é um povo que cativa os estrangeiros quando com eles tratam directamente. Vêm muitos estrangeiros para cá e não é só pelo clima. É pela maneira de ser dos portugueses. Se falarmos então dos que estão fora das cidades... dos campónios como eu... gente sã, gente pura e risonha. Se falarmos como são admirados e acarinhados os portugueses nas antigas colónias. Não sei o que tornou este povo tão negativo... é culpa da política?! Eu diria que é do Sistema. Como eu queria votar numa pessoa em quem confiasse e me representasse... não numa lista ou sigla de partido político.
    Enfim, as energias negativas e a falta de Esperança são disseminadas todos os dias, a toda a hora nos meios de comunicação social. Quem não se consegue desligar ou abstrair, cai forçosamente naquilo a que chamo círculo vicioso negativo. A Fé está a ser destruída literalmente, premeditadamente e gratuitamente. O desespero está a transformar-se em revolta. Em suma, se o Sistema não apostasse em destruir deliberadamente a Fé dos Homens, se os Homens fossem alheios a tanta notícia negativa, garanto que estaríamos em progresso, garanto que seríamos capazes de banir o Sistema prejudicial, porque o SONHO é o motor do ser Humano, dos pioneiros da globalização, desses que descobriram meio mundo... depois deveriam substituir o triste fado... deveriam mesmo.

    ResponderEliminar
  41. Minha Fada,

    Darei o merecido destaque a estas suas palavras. Retirarei das da Janita, também, aquelas que poderão salvar a flor...

    ResponderEliminar
  42. Meu Bom Amigo Rogério... obrigada.

    Para corroborar muito do que eu disse deixo aqui um link, de alguém que diz muito mais do que eu... é longo, mas para quem gosta de ler... e relembrar um pouquinho o Nosso Eça, aqui vai um post do Embaixador em França. Um entusiasta do seu Povo, um mensageiro do que de bom tem este País:
    Duas ou três coisas

    ResponderEliminar
  43. *Por razões que já expliquei lá no CR, chego atrasado para regar esta flor. O meu contributo é o que venho seguindo ao longo da vida. Não me deixar deslumbrar pelos apelos consumistas e pensar no ambiente, antes de fazer escolhas. Será pouco, mas é uma mudança de atitude que evite a subserviência dos seres humanos à sociedade de consumo.
    Uma vez mais, os meus parabéns por esta magnífica série.

    ResponderEliminar