22 abril, 2011

Depois da sede de uma flor próxima da morte, a sede de um homem crucificado

"Eli, Eli, lama azavtani?" (Meu Deus, Meu Deus, por que me abandonaste?)

----------------------------------- Imagem do filme de Mel Gibson "A Paixão de Cristo"
“Depois, sabendo Jesus que já todas as coisas estavam terminadas, para que a Escritura se cumprisse, disse: Tenho sede”...“Estava pois ali um vaso de vinagre. E encheram de vinagre uma esponja, e, pondo-a num hissope, lha chegaram à boca”. ----Evangelho: São João 19:28
È sem dúvida a Biblia um manual de maus costumes, como ontem me lembravam, citando as palavras de Saramago (e que eu relembro aqui). A Biblia diz que Jesus terá dito "Perdoai-lhes Pai, pois não sabem o que fazem". Tal não é expressão de cristão digna de um cristo que com seu gesto violento expulsa os vendilhões do templo. Contradições? Sim, daquelas que levam os povos à resignação. Bem fizeram os escravos e plebeus em se terem revoltado e três séculos depois terem imposto o fim do esclavagismo e a queda do Império Romano. De Cristo, prefiro recordar as últimas palavras, as humanas: "Meu Deus, porque me abandonaste?", sabendo que eu, enquanto parte do meu povo, não tenho perdão se aceitar os vendilhões do templo...

23 comentários:

Manuela disse...

Amigo Rogério, venho desejar-lhe uma boa Páscoa a si e a todos os seus.
Tenho sentido a sua falta, lá pela Turista. Espero que não tenha ficado melindrado, com aquela brincadeira/chalaça, sobre os posts no masculino...
Um abraço, amigo :)

Eva Gonçalves disse...

Mas Rogério, a questão é mesma essa... vemo-nos demasiado como os cordeiros sacrificados e não como co-responsáveis, que passivamente aceitamos os vendilhões do templo...
Abraço e boa Páscoa

São disse...

Não me parece haver contradição...

Mas, como humana, gosto mais da fúria contra os vendilhões do Templo, sim.

Lhe desejo e aos seus, uma Páscoa bem doce.

polittikus disse...

INfelizmente ou felizmente ainda não descobri, sou daqueles que apenas deseja boa Páscoa por educação. Não sou religioso, mas respeito quem o é...

Tite disse...

Muito se tem dito e desdito sobre o modo como a Bíblia chegou aos nossos dias depois de traduções sobre traduções e muitas versões "romanceadas".

Por mim, prefiro acreditar que Jesus era um homem como outro qualquer mas com níveis de paciência e habilidade política fora dos padrões normais além de uma elevada capacidade de perdão que o tornou santo aos nossos olhos de comuns pecadores.

Santa Páscoa para ti e tua linda família

Gisa disse...

Contradições que talvez tenham sido realizadas nas várias traduções e interpretações de um suposto texto de época.
Prefiro ver Jesus como um homem com todas as virtudes e falhas, mas que tentou, incansavelmente acertar.
Um grande bj querido amigo

Rogério Pereira disse...

Manuela
Ainda bem que veio
Sabe que acertou em cheio?
Não que tivesse ficado eu melindrado mas que fosse seu o melindre. Sabe que sou desbocado e nem sempre serimonioso, não por maldade, às vezes só por gozo...

Boa Páscoa, também

Eva e São
Somos da mesma opinião

Boa Páscoa. A mim Páscoa doce não irá faltar...é tanta a amêndoa que não sei para onde me virar

Polittikus e Tite,

A relegião católica nunca foi a prática da minha familia mas não fui imune à pressão da sala de aula, da escola e do meio envolvente. Claro que desde cedo me libertei dessa pressão e julgo que nunca acreditei em outra coisa que não fosse no potencial do humanos. Contudo, Cristo é uma figura incontornável. Em grande medida a ele se devem grandes mudanças históricas, bandeira que foi de rebeliões de escravos e dos movimentos anti-esclavagistas. Por isso não posso deixar passar em branco esta sexta-feira. Quanto ao Domingo, destino-o às amêndoas (respeitando, contudo, quem acredite na ressurreição...)

Rogério Pereira disse...

Gisa,
Diz bem. Mas veja lá que as questões da tradução só (práticamente) se colocam em torno das(ao que parece)suas últimas palavras. Talvez porque estas sejam as que mais interrogações colocam sobre o seu carácter divino (ou apenas terreno). Penso que Cristo não seria mais que um homem. Homem de grandes virtudes e de poucas falhas, como é próprio dos homens que fazem arrastar multidões e as impelem para actos libertários.

Boa Páscoa lhe desejo e também um beijo

ematejoca disse...

"Povo lusitano, povo lusitano, por que me abandonaste?"

Vão ser as últimas palavras do Pedro Passos Coelho no dia 5 de Junho 2011!!!

ariel disse...

Nós é que vendemos a alma ao diabo, Rogério.

Abraço

Anónimo disse...

Tenho de conhecer o Polittikus, faço minhas as suas palavras.

Boa Páscoa.

Carla Farinazzi disse...

Sabe, Rogério, considero Cristo um grande líder espiritual. Näo me dou com religiöes, mas apenas com exemplos de vida. E Jesus nos deixou sua história, seu modo de agir, suas palavras e liçöes.
Ao expulsar os vendilhöes do Templo, ele mostrou toda sua força. E, ao permanecer na cruz, também. Penso que falta hoje em dia essa força. Muita gente näo a tem.

Beijos

Carla

mdsol disse...

Caríssimo Rogério

"Perdoai-lhes Pai, pois não sabem o que fazem"." Não vejo na frase nada de contraditório com o gesto decidido de expulsar os vendilhões do templo. Ora vejamos: Cristo bem falou, pregou, até exemplificou, mas o pessoal não ligou. Alienaçãozinha danada... O que casa bem com o desabafo humano relativo ao abandono.

:))))

Rogério Pereira disse...

MdSol,
Á imitação de Cristo e como nos quer a Biblia, parece ter toda a razão: Não só lhes perdoamos como votamos nos vendilhões. Só porque nunca o expulsámos é que acho contraditório. Mas como eles andam por aí, ainda vamos a tempo... Bóra lá. Já!

carol disse...

Não acredito na Bíblia como texto sagrado. Não gosto da Bíblia. Não aceito a Bíblia, nem como romance.

Boa Páscoa, anyway...

Rogério Pereira disse...

Ariel,
Enquanto Cristo e os vendilhões são crediveis, o diabo e a alma são coisas do manual das "más práticas". E que pena tenho de quem acredita nesse comércio de almas... A melhor expressão é... pôr a valores em leilão

Malu Machado disse...

Olá Rogério,

Deixei resposta para você lá no Absinto.

Sobre o seu post de hoje, esta é uma das passagens bíblicas entre tantas que resguardam incoerencências. Mas, sem dúvida, foi a que nos meus idos 10 anos, começou a me deixar com a pulga atrás da orelha, se é que me entendes.

Mas ao final, tudo é mistério da fé não é mesmo?

Quanto aos seus vendilhões, sua humanidade lhe permite a revolta. Que bom!

folha seca disse...

Caro Rogério
Neste campo sou um completo "analfabruto" no entanto acredito que Cristo existiu. Seria um homem tão bom que quando foi brutalmente torturado e assassinado os homens o tranformaram no filho de um Deus e o desejo de um salvador fez que naquelas mentes,ressuscitasse.
Abraço

William Garibaldi disse...

Rogério.. eu estou sofrendo de uma grande tentação nesta quaresma e agora páscoa! : A de te chamar de Cabeção! rsss pela imagem do seu avatar e por sua capacidade filosófica incrível... pode?
Então cabeça.. rsss quero dizer Rogério...
olha.. eu achei genial e concordo.. que a Bíblia é um manual de maus costumes... mas quanto ao Cristo martir em exagero, tirando o fato de que foi uma imagem criada né... pra aumentar a capacidade de autoculpa e flagelação e eutopiedade dos fiéis de Roma.. quero dizer do Catolicismo... enfim...
O Cristo ensina... :
"Seja manso como uma pomba e astuto como uma serpente."
Agora se não foi ele que disse, e eu estou aqui dando uma de pastor... rsss Matheus 10 : 16, deixa eu voltar a comer meus chocolates!!!


Gostei do seu espaço!

jrd disse...

Pois, teremos de ser nós a abandonar os vendilhões do temp(l)o.

manuel aldeias disse...

Ainda muito novo, enquanto frequentava o antigo ciclo preparatório, tive ocasião durante a hora do almoço, ir lendo a biblia, que um padre professor de português guardava na secretária.
Ainda hoje penso que alem de ter sido dos primeiros livros que li, tambem teve grande importancia no meu modo de encarar a vida, e a religião católica.

Lídia Borges disse...

A resignação é algo que não me é, definitivamente, familiar.
É diferente de desilusão. Esta é própria de quem acreditou demais num mundo solidário, de igualdade de oportunidades para todos, de justiça social, mundo esse que se tem revelado, cada vez mais distante.
Creio que a desilusão é algo de passageiro, não inibe, não limita,apenas refreia a euforia, enquanto a resignação pode ser crónica e, como tal, muito perigosa.

Um beijo

Reflexo d'Alma disse...

Sabe, adoro gente que tem coragem de tocar em assuntos tão
evitados e tão cheio de fantasias ou de falsos enfeites.
Gosto de ler sobre, de ouvir.
Gosto d quem sabe catucar
pra que muitos falem concordando ou discordando.
Como poeta absorvo, como escritora observo e a hipocrisia exala seu mal odor em tantos cristos, em tatas verdades misturadas ás irrealidades.
Aqui em Pasargada em um dos tantos autos de pascoa, um coreografo corajoso vez um personagem circense(um dos meus filhos) entrar em um momento dessa saga do Cristo e derramar sobre um globo terreste
um balde de tinta vermelha, representando hoje o mundo esta recebendo um banho de sangue entre tantas catastrofes e tragedias.
Isso trouxe discusão, isso é bom.
Voce faz isso lindamente isso aqui e sempre, pareça mais no meu email, vamos trocar
im
pres
sões.
Bjins