11 janeiro, 2015

48 anos, ena tantos!


O vidro e o reflexo, feérico, traduz o que o fotógrafo conseguiu mesmo sem o pretender. Sorte de aprendiz, pois pretendia marcar o dia e numa só foto "dizer" quase tudo e também ficar. Lá dentro passava-se um belo momento. 48 anos, celebrados em família uma mesa posta como a gente gosta e um sol que brilhou para todos nós.


Filhas, netas e netos, conversas e afectos. Coisas que nos marcam a vida...

Como sempre, as crianças não se dispensam de personalizar a festa mesmo que esta não seja a sua. A mãe já tinha soprado o 4 e 8 em cada vela. Maria exigiu que o fizesse por ela.
Foi bom!