26 outubro, 2016

Redacções do Rogérito (32) - "O que eu penso do orçamento"

 

Não sei o que passou pela cabeça da stora para ter dado por tema uma coisa que até faz dor de cabeça a tanta gente e a outra tanta até lhe dá esperança mas eu até julgo que stora aproveita a aula para poder a partir da nossa redacção passar a ter a sua própria opinião pois ela tem andado muito estranha com esta inesperada mudança e do senhor Nuno Crato andar muito calado e ter ido parar a local desconhecido.
Sobre o que eu penso do orçamento não é uma ideia lá muito clara pois há muito tempo que oiço dizer que a seguir ao pão vem em educação e é na educação que se deve fazer o maior investimento e no entanto essa coisa da educação eu não entendo que seja classificada como despesa na elaboração do orçamento.
A ser assim eu passo a gostar muito da despesa pois gosto da minha escola e não gosto nada da receita pois ela é recolhida a partir de comportamentos censuráveis como beber até até cair para o lado como fumar até fartar ou andar aos fins de semana a passear de carro na marginal de um para o outro lado para combater o stress acumulado e gastando gasosa à doida.
Só não percebo porque é que o marido da vizinha do quarto andar anda sempre a vociferar porque os impostos isto e porque os impostos mais aquilo e anda sempre com uma mini atrelada e desse modo a assegurar que a parte da receita seja viabilizada o que me parece ser uma grande contradição pois ele até nem tem património por aí além e assim nem se lhe aplica muito imposto.
Ah e a Dona Esmeralda anda também toda contente pois os livros novos do filho dela não custaram dinheiro nenhum e nisso partilhamos a alegria pois sobra-me a mim uns eurozitos que eu não sei se gaste ou se amealhe.   
Me assino
 Rogérito, 
(1º ano. 1º Ciclo)