14 abril, 2018

Estados Unidos, Grã-Bretanha e França atacam Síria


 Depois de várias datas e frustrada a encenação, eis que chega o ponto para a generalização do conflito.

Que grande merda!

16 comentários:

Larissa Santos disse...

Nem tenho palavras. Ouvi nas noticias. Uma tristeza.
Mais vale ler poesia para descomprimir :))

Hoje:- Sou a flor que renasce na primavera.
-
Bjos
Votos de um Óptimo Sábado

Maria João Brito de Sousa disse...

A poesia também protesta, Larissa, será muito redutor usá-la apenas para descomprimir, embora vez por outra, também a escreva apenas para isso... mas muito raramente.

Votos de um bom Sábado. O melhor possível.

ematejoca disse...

Os Estados Unidos, a Grã-Bretanha e a França atacam Síria e a posição do Governo de Portugal é secundada pelo Presidente da República que retoma as palavras do Ministério dos Negócios Estrangeiros, que mostra compreenção.

Que GRANDE MERDA é também o vosso governo!!!

Catarina disse...

A Rússia não foi informada que este ataque iria ocorrer. Não gostou.

Observador disse...

Faço minhas as palavras da Teresa (Ematejoca) no que concerne à posição portuguesa.
Quanto aos ataques, feitos por três dos países com mais culpas na situação presente da Síria, apenas visaram pontos estratégicos e que têm a ver com a alegada produção/armazenamento de armamento químico.
Já agora, secundo as palavras do embaixador russo nos 'states': a Rússia deveria ter sido avisada dos ataques.
'De poleiro' continua a China, qual macaco no topo da árvore à espera de ver quem, cá em baixo, leva a melhor.

Rogerio G. V. Pereira disse...

Cuidado, Larissa
Também aconteceu
nascer flor, em Hiroxima

enquanto alguma burguesia
se distraia
lendo poesia

Elvira Carvalho disse...

Não se aceita a posição do nosso governo, Que compreensão pode haver para um caso destes?
Anda tudo a brincar com o fogo.
Abraço

Rogerio G. V. Pereira disse...

" Assume particular e esclarecedor significado que este bombardeamento dos EUA e seus aliados, tenha sido efectuado no momento em que peritos internacionais chegam à Síria para investigar a alegada utilização de armas químicas em Douma.
O PCP recorda que os EUA, o Reino Unido e a França foram responsáveis por guerras de agressão com o seu brutal legado de morte, sofrimento e destruição, sob o pretexto de escandalosas e graves falsidades e mentiras, como as inexistentes “armas de destruição massiva” no Iraque ou os infundados “massacres da população” na Líbia.»

Comunicado do PCP

“Qualquer ação militar unilateral sem o aval do Conselho de Segurança é contrária aos propósitos e princípios da Carta da ONU e viola os princípios e normas básicas do direito internacional”, afirmou em comunicado uma porta-voz do Ministério dos Negócis Estrangeiros chinês, Hua Chunying.

Rogerio G. V. Pereira disse...

Eu também não gostei...

Rogerio G. V. Pereira disse...

E o Marcelo
na merda
também se atola

Rogerio G. V. Pereira disse...

Diz o bom povo

"vai fazer chi-chi na cama
quem anda a brincar com o fogo"

Creio que se irão mijar todos

Anónimo disse...

Compreensão?
Como sempre querem pôr-se bem para as duas possibilidades, ganharem os globalistas/Deep State/Ordem Mundial que estão a ver se conseguem meter a Rússia num conflito global ou, se estes perderem, "ficam bem na fotografia" para aquilo que vier a seguir. Ou pensa que este constante espicaçar da Rússia é por acaso?
A Rússia tem 11 Bases externas, o Military–Industrial Complex (MIC) que controla o próprio Governo dos EUA, têm mais de 950 bases e uma grande parte bem pertinho de toda a fronteira Russa.
Mafalda

Maria João Brito de Sousa disse...

Rogério, perdoa-me o uso desta tua imagem para o meu soneto "Sob Ataque". Escrevi-o de uma assentada e nem tive tempo de ta pedir emprestada. Assinalei a fonte, no entanto.

Abraço

samnio disse...

Estão todos feitos uns para os outros, Americanos, Ingleses, Franceses e Russos. O que interessa é apenas os negócios. E neste tipo de negócios ganham todos.
Só há uns que perdem. Os Inocentes que são apanhados nas ratoeiras destes falcões todos.
Cumprimentos.

Rogerio G. V. Pereira disse...

Empresto-te tudo o que quiseres

Quanto à esperança, dou-te parte grande
da imensa que tenho
sem que me sobre

São disse...

Este ataque é a continuação da vergonhosa farsa das "armas de destruição maciça" que nunca existiram, mas que o inefável Durão afirmou existirem !