19 julho, 2013

D. Manuel Clemente e o meu compromisso

D. Clemente sorridente, em alegre cavaqueira, no sentido literal do termo...

D. Manuel Clemente, hoje no DN, deu entrevista extensa a dizer o que pensa. Não posso comentar o que não pensa, nem se o que respondeu é sincero ou se arrasta pontas de ironia. Registo olhando a fotografia: "A visão que o mundo tem de si próprio é determinada por meia dúzia de indivíduos que estão nas grandes centrais de comunicação" 

Lá pelo meio, avança, "A juventude olha para os políticos com desconfiança"... e fico a pensar que boa oportunidade perdeu para falar do meu compromisso de candidato e de politico e que Fernando Campos há poucos dias aludiu: 
"...me comprometo, em caso de ser eleito, a manter o cargo à disposição da coligação que represento; a não enriquecer com a política (o remanescente do que auferir no exercício desse cargo que exceder os meus actuais rendimentos será canalizado para um fundo em benefício de freguesias ou concelhos com eleitos da CDU) e a defender exclusivamente os pressupostos do seu manifesto eleitoral..."
Eu e alguns milhares assinaram igual compromisso. D. Clemente não falou nisso. É que a juventude (quase sempre generosa) gostaria de tal prosa e ele prefere falar em desconfiança, sem nada dizer para a desfazer.  

8 comentários:

  1. o problema é que os que assinam esse compromisso não são os que têm visibilidade e pela natureza do compromisso os restantes políticos tratam de lhes negar a oportunidade de ocupar cargos de relevância nacional, acho que o sr estava a querer dar um puxam de orelhas aos políticos que não assinam esse compromisso, acho bem!
    (se dissesse de outra forma ninguém ligava)

    ResponderEliminar
  2. A Igreja sempre andou de mão dada com o poder político/financeiro...por isso nada de surpreendente!

    Abraço

    ResponderEliminar
  3. D. Manuel Clemente não tem "acesso" a todos os meios de informação! :-))

    ResponderEliminar
  4. É mais fácil - e muito conveniente... - "puxar as orelhas" a todos os políticos...


    Abraço!

    ResponderEliminar
  5. D. Clemente nunca seria candidato da CDU

    ResponderEliminar
  6. Como estão felizes os figurões! Tanto que eu gostaria de ver o senhor Clemente na Festa do Avante!
    Um abraço dos altares

    ResponderEliminar
  7. Já percebi os devaneios.
    Esperemos para ver se honra o compromisso. Não conheço a obra de D. Clemente.
    A única coisa que me vem à memória é a sociedade em que nos estamos a tornar, a sociedade dos números onde os valores ficam subjugados ao poder. Se ele trouxer alguma humanidade, tornar mais valiosa a dita, respeitarei.
    Abraço. :)

    ResponderEliminar