19 julho, 2013

Interregno, acústico...


Minha Alma trouxe isto, apanhando Meu Contrário distraído...

4 comentários:

quem és, que fazes aqui? disse...


De facto, um belo interregno!

Beijo

Laura

Mel de Carvalho disse...


valha-nos a [boa]música, seja ela da natureza, ou dos homens, para que a nossa alma se aquiete.

hoje, cedo, cedo, fui ouvir o "meu" rio, e, porque não, escutar-me a mim mesma...

logo mais à noitinha, parto:
vou ouvir o "meu" mar, as "minhas" gaivotas - sou uma privilegiada, tenho estas orquestras em minha vida :)

bfs, Rogério
abraço fraterno
Mel

Fê blue bird disse...

....

Dá-me o mar, o meu rio, a minha estrada.
O meu barco vazio na madrugada
Vou deixar-te no frio da tua fala.
Na vertigem da voz
Quando enfim se cala.


Também vou à procura do meu mar e tentar ver coisas belas.

Beijinho e até breve!

Gisa disse...

Tua Alma fez bem. Ele precisava disso e nós também.
Um bj