05 agosto, 2014

Alvaro Siza Vieira doou um espólio de uma vida inteira


Enquanto o vespeiro do dinheiro continua em convulsão, enquanto em torno do banco bom se voltam a reunir os maus e à volta do banco mau padecem os trafulhas e incautos, decido editar Siza. 
Por pena minha, não tenho uma etiqueta para registar "interregnos para gestos dignos". Em vez de "gesto digno" fica em "coisas belas". Não fica mal. É que doar um espólio de uma vida inteira não é brincadeira (doar, e não depositar, como insinua o jornalista) e é um gesto belo.

Porquê isto? Ora, por uma data de coisas (ver vídeo abaixo) e onde a entrevista que Siza deu ao Público é um mero pretexto.