26 novembro, 2019

Como o sistema canibaliza o SNS


Ontem dei atenção à televisão. Ia ser discutido "Um prognóstico Reservado" e eu ouvi tudo e de tudo, porque assim, porque assado. Em vozes distintas, as exaltadas, as acomodadas e as calmas. Gosto particularmente daquilo que é dito com tino, em tom calmo e com um sorriso. Temos ao 41º minuto um exemplo disso.

Quanto ao diagnóstico, formei-o rápido:
  • acorrem às urgências quem devia ser atendido nos SAP(1)? Já não há disso? Então Senhora Ministra, espera o quê?
  • a um médico custa a formá-lo uma pipa de massa(2),  e uma enfermeira também não é de graça(3)? Depois de aptos pisgam-se para os privados? Senhora Ministra, faça como na Marinha(4)!
Notas:
(1) Os SAP, Serviço de Atendimento Permanente, foram desaparecendo lentamente, sem deixar rasto... eu sei que Bruxelas tem o olho em cima da despesa... mas é o SNS que está em risco. E a Senhora Ministra sabe disso...
(2) A formação de um médico, custa ao Estado 115 mil euros
(3) A formação de um enfermeiro, custava (em 2013) ao Estado 21 mil euros
(4) Enquanto, na generalidade, médicos e enfermeiros depois de aptos para o exercício podem cavar para o privado, os médicos formados  pela Marinha são obrigados a ficar por lá uns anos...

4 comentários:

Larissa Santos disse...

O dinheiro não dá pata tudo. Quando as Burocracias dos grandes são muitas, tem de faltar no pobre que precisa:))

Hoje : Queria viver no teu silêncio

Bjos
Votos de uma óptima Quarta - Feira

Maria João Brito de Sousa disse...

Assisti atentamente ao programa que hoje aqui trazes.
Partilho.

Abraço

Ricardo Valério disse...

Bom dia:- Concordo na íntegra. Formados com contributo do Estado deveriam estar, pelo menos 5 anos, e só depois poderem sair para o privado. Era uma forma de compensar o Estado que os ajudou a formar.
.
Votos de uma 4ª feira feliz

Rosa dos Ventos disse...

Saindo um pouco dessa vertente, assim como os engenheiros militares, pelo menos há uns anos atrás.
Saem para o privado, vão para o estrangeiro, não querem ir para o interior, etc!

Abraço