29 junho, 2012

E se vivêssemos nessa harmonia? Sei que muita gente não gostaria... e é pena!


Ele já escreveu isto há uns tempos, mas só agora li...
"...o que mais impressiona é a falta de paranóia. Ninguém está ansioso, a começar pelos seguranças que nos deixam passar só com um sorriso, sem nos vasculhar as malas ou apalpar as ancas. Em matéria de livre trânsito, é como voltar aos anos 60. Só essa ausência de suspeita vale o preço do bilhete. Nos tempos que correm, vale ouro. Há milhares de pessoas a entrar e a sair mas não há bichas. A circulação é perfeitamente sanguínea. É muito bom quando não desconfiamos de nós..."
Texto parcial de um artigo de Miguel Esteves Cardoso, in revista "Sábado"