07 dezembro, 2010

Propostas de redução de custos...


Recomenda-se a leitura deste post ao som desta sinfonia:

Consultor preocupado e diligente, contratado por quem deve e pode, recebeu carta branca para propor medidas de redução de custos. -lo em todos os domínios da actividade e até noutros, tal era sua gana. Perante tão numeroso número de propostas, caiu-me os olhos nesta por inusitadamente incidir sobre a obra de Schubert, aqui mesmo a ser tocada. Diz o relatório:

Depois de exautiva análise e tendo em conta as melhores práticas de gestão , deixo à consideração da Ex.ª Administração, as seguintes medidas de racionalização de custos nesta peça:

1. Os oboés estiveram desocupados durante largo tempo. Deverá reduzir-se o seu número e distribuir o trabalho por toda a orquestra evitando-se assim picos de inactividade
2. Os doze violinos tocavam notas idênticas. Parece ser uma duplicação desnecessária e o pessoal deste sector deve ser drasticamente reduzido. Se for realmente necessário um grande volume de som poderá usar-se um amplificador.
3. Foi dispendido um esforço considerável a tocar fusas. Parecer ser um requinte desnecessário pelo que se recomenda que todas as notas sejam arredondadas para a semi-colcheia mais próxima. Assim será possível utilizar estagiários em vez de profissionais especializados.
4. Não se vê qualquer utilidade na repetição pelas trompas de passagens já tocadas pelos violinos. Se todo todas essas passagens redundantes forem eliminadas poderão estes metais serem dispensados com evidentes economias.
5. Propõe-se a aplicação destas medidas a todas as orquestras do mundo inteiro com ordens severas que assegurem o respeito da sua introdução de que resultarão, não só economias monumentais, como se evita a produção de Sinfonias Inacabadas e a sua entrega fora de prazo…

A bem da cultura autosustentada

Texto arranjado a partir de várias versões, nomeadamente desta