04 maio, 2016

Meu Sangue Mouro, Meu Coração Luso e Minha Alma Celta gostam desta!

...mas é, sobretudo, o Meu Sangue Mouro que desta gosta. A primeira vez que referi ter tal sangue nas veias falava de searas e de um desolador deserto, em verso.
Hoje é este testemunho: que a arte pode aproximar e trazer paz ao mundo, depois de muito vos falar de tanto muro, e do que explica tanta tragédia, tanta guerra.