12 dezembro, 2017

Isaltino Morais, In-Ov? Inova, uma ova!

Não digo que o homem não queira, só que ele só não chega. Diria até que será mau que chegue, pois a democracia não se constrói com homens sós. 
E o que vem isto a propósito? Tão só por isto: um horroroso Relatório de Execução da Gestão do Executivo vencido foi aprovado (ontem) com votos do PSD, IOMAF e pelo IN-OV vencedor. Foi sim senhor. Só três contra e 15 a favor.

E o que foi tal horror? Eu explico (mesmo para aqueles que não percebam nada disto):
O Relatório votado referia-se ao anterior mandato.
Sobre as massas previstas para o associativismo, já de si de pobreza estrema, 42% do previsto foi o gasto. 

Diz-se no Relatório que, de Outubro até final do ano, mais coisa menos coisa, se estima 100 mil mocas de lucro... Lucro? Porra, lucrar em serviço público à custa de um estado onde o freguês mal tem onde assentar o rabo...

Sobre a transferência de competências (que a Câmara centralizava mas que a lei prevê passarem para a gestão da União das Freguesias), népia, pouco mais que nada. Sim, o qué qué isso?,  270 mil euritos transferidos para um território imenso com perto de 60 mil almas? (quando aqui tão perto, com uma população que não chega a 45 mil, vão quase 7 milhões*)

E o tal relatório lá passou? Passou sim senhor! Diz a líder da bancada do PSD, "é tudo da mesma gente". Não lhe respondi, mas disse de mim, para mim "temo que seja..."

*O quadro abaixo, explica tudo...


3 comentários:

Anónimo disse...

Lido, relido e partilhado.

Abraço!

Mª João

O Puma disse...

O coiso não é fácil

Lídia Borges disse...

"Não nascemos todos iguais". Disse ela, a senhora da "caridadezinha", não foi?

Bj.