19 abril, 2010

Vamos lá pôr ordem no espaço aéreo...

Se eu não limpar isto, vamos ter a Europa num virote...
-

De acordo com Olivier Jankovec, director da ACI Europe, 6,8 milhões de passageiros foram afectados pelo encerramento do espaço aéreo europeu, os prejuízos dos aeroportos europeus já atingiram os 136 milhões de euros e as companhias aéreas perdem 185 milhões por dia.
Visto pela positiva, encarem-se estas restrições como um ensaio para as severas limitações ao consumo do petróleo. É um ensaio em cenário de ruptura: Não há aviões, não há autocarros, nem táxis. Nada! Acabou o petróleo…

Claro que as coisas na realidade não se vão passar assim, a acreditar na teoria do Pico Petrolífero. Por outro lado há quem esteja a tomar medidas. Retirei de um artigo (ver aqui) o testemunho de que assim é:

"O que deveríamos fazer acerca do Pico Petrolífero? Comecemos com o que fez a U.K. Industry Task Force on Peak Oil (a qual inclui Sir Richard Branson da Virgin Airlines): Reconhecer a realidade dos limites da oferta. A seguir estudar as vulnerabilidades dos sistemas de transporte e alimentares aos altos e voláteis preços do petróleo, e então começar a tornar aqueles sistemas mais resilientes e menos dependentes do petróleo.
Mas fazer isso rapidamente. A adaptação levará décadas e estamos a começar muito tarde."

“It's Time To Deal With Peak Oil”, By Richard Heinberg in National Post