10 abril, 2010

Aniversário de uma velha árvore


Hoje vou estar todo dia ocupado
Vou repousar à sombra de uma velha árvore
Sentir-se-á útil
e eu, agradecido

Fracos ramos e rala folhagem?
Sim, de tudo isso um pouco...

Que esperar dos seus 90 anos
Completados hoje
De pé. Isso mesmo, de pé.
(Não é ela uma árvore?)



5 comentários:

Anónimo disse...

Parabéns (à sua mãe?)

Dê-lhe um beijo meu.

Maiúka

Rogério Pereira disse...

Vou regar essa árvore com o seu beijo.
Não, não é a minha mãe. É a mãe da minha mulher...
(ainda há genros assim e sogras também)

folha seca disse...

Caro Rogerio Pereira

Em primeiro lugar, parabens á sua sogra. De facto ainda há muita gente boa neste mundo, independentemente dos laços a que a elas nos ligam. O seu gesto é muito bonito.

Em segundo lugar queria dizer-lhe que conheci o seu blogue (do qual me tornei seguidor) via o "Carta a Garcia" dinamizado por um velho amigo e companheiro de várias lides.
Vi com agrado que passou a integrar a curta lista de seguidores do meu modesto blogue. Só que e dada a minha curta capacidade de "produção" o mesmo mantem-se em stand by desde a altura em que fui convidado a participar no Largo Das Calhandreiras ( forumlc.blogspot.com) onde vou deixando deixando qualquer coisa.
De qualquer forma os meus agradecimentos.
Cumprimentos e parabens pelo seu blogue cujo conteúdo me agrada muito

Rogério Pereira disse...

Simpático e benevolente.

Vou aparecer lá pelo Largo e seguir as calhandrices que se dizem por lá.

Abraço

zé lérias disse...

Nos tempos que correm, morrer de pé é rara virtude que escasseia.
O que está a dar é morrer de cu pr'ó ar...
(É só fumaça. Esta "boca", claro! - que se lixe a política.)