28 maio, 2013

Poesia (uma por dia) - 40


Identidade

Preciso de ser outro
para ser eu mesmo

Sou grão de rocha
Sou o vento que a desgasta

Sou pólen sem insecto

Sou areia sustentando
o sexo das árvores

Existo onde me desconheço
aguardando pelo meu passado
ansiando a esperança do futuro

No mundo que combato
morro
no mundo por que luto
nasço.

Mia Couto

15 comentários:

Rui Pascoal disse...

Quem não se conforma luta, Mia Couto é um escritor/poeta que não se resigna.
Prémio bem entregue.

Rosa dos Ventos disse...

Muito oportunamente e bem escolhido o poema!
E bem merecido o prémio!

JP disse...

No mundo que combatemos andamos sempre a morrer...

Abraço

Lídia Borges disse...


Se o mundo pudesse ser tão nítido quanto o olhar do Poeta, seria possível construir, num sopro, a harmonia das mãos.

Beijo meu

quem és, que fazes aqui? disse...



Um prémio bem merecido! Tardio talvez... mas este tardar humano é já comum e conhecido dos que não tardam.

Beijo

Laura

Mel de Carvalho disse...

"Nós somos nós e as nossas circunstâncias", tal como dizia Ortega y Gasset na obra "La rebelión de las masas"...
Mia Couto faz jus a esta frase, sem dúvida. nunca esqueceu as raizes, transporta para o que escreve o universo em que se especializou, é simples e simplesmente "é". e é quanto basta.

Leio Mia Couto há muito tempo, mas em prosa e sempre me agradou, e sim, fico mt satisfeita pelo seu reconhecimento.

Fraterno abraço
Mel

Graça Sampaio disse...

Prémio bem entregue!

O Puma disse...

Um escritor incontornável

jrd disse...

Uma vida, uma luta, uma língua!
Um prémio merecido

Janita disse...

Não poderia ser melhor entregue nem mais merecido, o Prémio Camões!
Mia Couto, na sua grandeza de Homem, pretende usar esse valor num projecto a favor dos jovens escritores moçambicanos!
Há muito que este Prémio lhe era devido.

Beijo.


Sandra Subtil disse...

Um prémio que peca por tardio.

Beijinho

Maria Luisa Adães disse...

de Mia Couto?

Neste momento não há palavras!

Mais tarde tudo será dito...

Maria Luísa

Maria Luisa Adães disse...

Não cedeu à minha entrada como seguidora e lamento!

maria luísa

MARIA DA FONTE disse...

Excelente escolha, amigo.
Abraços

Fê Blue bird disse...

Um poema de um homem que não desiste.
Um prémio muito bem merecido.
Uma escolha de imagem e poema de mestre.

beijinho