17 abril, 2014

D. Manuel Clemente escolheu, para esta Quinta-feira Santa, evocar a atitude de serviço e humildade que Jesus teve pouco tempo antes da sua morte. Os poderes instituídos e os actuais vendilhões do templo não lhe perdoariam se tivesse escolhido evocar o que levou Jesus à cruz... mas os humilhados e ofendidos talvez lhe esperassem isso

REMBRANDT - "A expulsão dos vendilhões do Templo"
«Ora, estava próxima a Páscoa dos judeus, e Jesus subiu a Jerusalém; e encontrou no templo muitos vendendo bois, ovelhas, pombas, e os cambistas sentados (às suas mesas). E, tendo feito um como que azorrague de cordas, expulsou-os a todos do templo, e as ovelhas e os bois, e deitou por terra o dinheiro dos cambistas e derrubou as mesas. E aos que vendiam pombas, disse: Tirai daqui isto, e não façais da casa de meu Pai, casa de negócios. Então lembraram-se seus discípulos do que está escrito: O zelo da tua casa devorou-me. Tomaram então a palavra os judeus, e disseram-lhe: Com que sinal nos mostras tu que tens autoridade para fazer estas coisas? Jesus respondeu-lhes, e disse: Desfazei este templo, e eu o reedificarei em três dias.» (Envangelho, segundo São João 2, 13-22)