17 fevereiro, 2019

Dominical liturgia [citando Sophia] - 6


A imagem acima, datada, refere-se, não a um desabafo com quem Sophia se correspondia, mas a um grito de raiva. A mesma raiva já referida no poema de Sophia, que assim escrevia:
«Com fúria e raiva acuso o demagogo
.
Que se promove à sombra da palavra
E da palavra faz poder e jogo
E transforma as palavras em moeda
Como se fez com o trigo e com a terra»
«Pensa bem, Rogério, a quem ela se refere como "demagogo"», comentou-me a Teresa, no domingo passado...
Não foi necessário pensar muito, ele (o demagogo) se retratou, sorriu, gargalhou, e pôs pedra no assunto... por amor a Deus!

8 comentários:

ematejoca disse...

Chapeau! Chapeau! Chapeau!

Rendo-me à tua resposta, camarada Rogério 🐦

Catarina disse...

Sinto um 'especial' carinho por Sophia.Tenho alguns livros dela, mas infantis. Tanto quanto sei quase todos os que escreveu.

Larissa Santos disse...

Gostei:))

Hoje:- Sou tudo, sou nada. Sou o coração vadio.

Bjos
Votos de uma óptima Segunda - Feira.

Rosa dos Ventos disse...

Sophia sempre actual!
Demagogos e machistas são o que mais há!

Abraço

ematejoca disse...

Olha, que a demagogia não é um domínio só dos homens.

Sam Seaborn disse...

Infelizmente será talvez a resposta perfeita...
Abraço

Ana Tapadas disse...

Admirável Sophia! Bem recordada e a propósito...

Abraço fraterno

Rogério G.V. Pereira disse...

Meus amigos,

«Ainda a procissão vai no adro»
e prometo, domingo a domingo, revelar (a mim próprio)
quem foi Sophia
para além do que escrevia...

Quando meti mãos à obra tinha a consciência de não ir revelar grandes segredos, mas apenas de ir dar a conhecer
a parte dela que muitos pretendem omitir... esquecer