08 fevereiro, 2019

SINDICATOS


Sindicato é aquilo que qualquer trabalhador sério sabe o que é

Sindicatos amarelos - aparecem no século XIX na França e na Alemanha e vieram contaminar todo o mundo. Normalmente formados ou financiados pelos patrões com o objetivo de, pela divisão os trabalhadores, defender seus próprios interesses e não os da classe trabalhadora. São contrários à greve e adotam posição conciliadora. A denominação de "amarelos" (ou Krumiros) decorre da fama de fura-greves.

Sindicatos laranja - são uma degenerescência dos amarelos. Evoluíram nos processos e nas formas de financiamento (campanhas crowdfunding).  Têm uma característica distintiva: são mesmo da cor que lhe dá o nome. 

Sobre as tais campanhas, perguntava-se  
Como viu a campanha de crowdfunding? Acha que os enfermeiros deveriam divulgar, a bem da transparência, quem fez os donativos?
Nós temos uma solução para o problema: não há melhor forma de sermos transparentes quando se desenvolve uma luta que é todos saberem que quando iniciam uma greve e quando a terminam não vão receber, no final do mês, o respectivo número de horas que estiveram paralisados. É também uma forma de responsabilidade pessoal. Ninguém faz a greve pela greve. Só é feita em última instância porque corresponde a uma redução do rendimento no final do mês. Ao contrário do que muitas vezes se fala, não é verdade que os trabalhadores só querem fazer greve porque têm sempre os salários assegurados. Os trabalhadores dos nossos sindicatos, quando fazem greve, têm redução do salário e entendem essa greve como um investimento de curto e médio prazo para melhorar as condições de trabalho. Quanto a outros casos, cada um fala por si. Pelos vistos, também já se transformou num negócio, uma vez que a margem cobrada pela tal empresa é significativa.
(a resposta é de um sindicalista a sério)

6 comentários:

O Puma disse...

Quem faz greve prescinde voluntariamente do salário

Rogerio G. V. Pereira disse...

Puma

Se não prescinde voluntariamente do salário
passa a ser mercenário
ou
é um sindico
cínico
mesmo que não se dê conta disso

Rosa dos Ventos disse...

Sempre que fiz greve vi diminuído o meu salário.
É inacreditável o que se está a passar e ainda com a Ordem a desempenhar um papel destabilizador, bem laranja!

Abraço

Pata Negra disse...

greve não é uma palavra fácil, a greve dói e, para ser greve, tem de doer a todos, a quem a faz e a quem a provoca.
uma abraço sindical com classe

Rogerio G. V. Pereira disse...

Rosa dos Ventos

A desordem da Ordem, também laranja

Rogerio G. V. Pereira disse...

Boa patada
caro Pata