14 outubro, 2012

Homilias dominicais (citando Saramago) - 103

REMBRANDT - "A expulsão dos vendilhões do Templo" 

Das palavras ditas por D. José Policarpo não trago aqui nem uma, pois habituei-me a neste espaço só trazer palavras dignas. Talvez lhe deva um perdoar cristão  ou talvez não. Mas tenho que admitir que Policarpo anda todo trocado. Do texto bíblico à Constituição. É o texto bíblico que dá a Jesus a iniciativa violenta de expulsar os vendilhões do templo. Contudo, cumprir a Constituição não é remeter os cidadãos a mero rebanho como o alto dignitário da Igreja reclama em nome da Democracia.
E actos violentos são constitucionais? Sim, (lembra um amigo) como legitima defesa, como forma de resistência contra actos ofensivos de direitos, liberdades e garantias. Perdeu D. Policarpo boa oportunidade de defender a Bíblia e a Constituição se tivesse, aos fieis ontem reunidos no Santuário, explicado que Jesus resistia quando no templo atacava... Se explicasse a legitimidade de Jesus, certamente retiraria a Saramago tão severa generalização, a propósito da Bíblia e, ainda, se tinha colocado do lado do povo que ainda espera alguma coisa de terrena, desta Igreja.

HOMILIA DE HOJE
“a Bíblia é um manual de maus costumes, um catálogo de crueldade e do pior da natureza humana”

José Saramago, in lançamento do livro Caim