13 outubro, 2012

Orçamento... repito o ontem dito...

... ..uns dirão: reduza-se a intensidade a limite mais consentâneo com a capacidade do ser humano.... 

Há quem escolha outras analogias dizendo que a vitima (a República) é um doente e o tratamento que lhe é ministrado é em quantidade tão elevada que pode matar a coitada. Escolhi outra analogia, ontem. Dizia sobre a imagem da tortura da inquisição coisa que, por não ver comentada, julgo não ter sido lida ou, se o foi, foi de maneira apressada. Repito:
Sobre a tortura do empobrecimento, alguns dizem à vítima para negociar com o verdugo tortura menos intensa e mais prolongada. É uma outra forma de aceitar tal tortura.
(...)
Insólito é saber-se que a vitima pode sair voluntariamente da situação. Assim disso tome consciência...
O que queria (e quero) dizer é que há alternativas: as minhas e ainda outras...