19 outubro, 2012

Manuel António Pina - In memoriam (1943 - 2012)

Um trabalho admirado pelo próprio poeta (junto o comprovante)

A Poesia Vai Acabar
A poesia vai acabar, os poetas
vão ser colocados em lugares mais úteis.
Por exemplo, observadores de pássaros
(enquanto os pássaros não
acabarem). Esta certeza tive-a hoje ao
entrar numa repartição pública.
Um senhor míope atendia devagar
ao balcão; eu perguntei: «Que fez algum
poeta por este senhor?» E a pergunta
afligiu-me tanto por dentro e por
fora da cabeça que tive que voltar a ler
toda a poesia desde o princípio do mundo.
Uma pergunta numa cabeça.
— Como uma coroa de espinhos:
estão todos a ver onde o autor quer chegar?
Manuel António Pina, in "Ainda não é o Fim nem o Princípio do Mundo. Calma é Apenas um Pouco Tarde"

9 comentários:

jrd disse...

Uma grande perda para a nossa cultura.
Que falta nos vai fazer.

Graça Sampaio disse...

Estou em choque! O que eu gostava de ler as suas belíssimas crónicas no Jornal!Ainda novo para morrer. E morreu de quê?

Estou em choque!

Lídia Borges disse...


Morre-se, às vezes, tão injustamente!...

Um beijo

maceta disse...

tão cedo desta vida partiu...

O Puma disse...

Morreu um Homem

mas não morreu o Poeta

Não deixemos morrer os nossos mortos

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Como sabe, em minha opinião ele era um dos melhores cronistas da nossa imprensa mas, além disso, era uma excelente pessoa. Não fiquei surpreendido, porque já sabia que o seu fim estava próximo, mas mesmo assim doeu...

São disse...

Ficámos mais pobres, bastante mais pobres!

Paz à sua alma.

BRANCAMAR disse...

:(

© Piedade Araújo Sol disse...

faço minhas as palavras do Puma.

:(