05 outubro, 2012

Redacções do Rogérito 12 - "Carta à senhora dona República"

Querida senhora dona República escrevo-lhe esta carta por saber que foi suspensa e afastada que o que hoje lhe fazem é uma macacada com a bandeira ao contrário com a primeira figura do estado escondido em sítio indevido e o outro coiso fez-se necessário e foi para outro lado  mas eu estou animado com o que segredaste ao povo e o povo vai despertando só que é lento como ó caraças e enquanto não acorda está entregue a estes reaças que querem impedir que sejas o que tu há tantos anos nasceste para ser.  
Querida senhora dona República também lhe quero dizer que há gente a valer e são pessoas que vão lá onde o presidente se foi esconder a fazer discurso e figura de urso sem falar dos últimos abusos e lhe foram cantar e gritar com ar firme e aflito e que tu querida senhora dona República tens que te orgulhar de haver quem assim resolve lutar e não ficar quieto que quietos são os que estarão ainda adormecidos ou de si esquecidos.

Querida senhora dona República não desanime nem emigre nem pense em se afastar de nós pois que nós andaremos sempre consigo pois o povo unido jamais será vencido e o que custa mais é o começo  pois depois voltaremos tudo do avesso e reiniciaremos o interrompido.
A bem de si, agora e sempre
O Rogérito, presente

13 comentários:

quem és, que fazes aqui? disse...

Adoro este Rogérito!

Menino de opinião oportuna, sempre atento. A senhora dona República deve sentir-se orgulhosa!

Bom fim de semana.

Beijo Rogérito.

Laura

Sandra Subtil disse...

O Rogério é único. Adorei!!!
Beijinho

folha seca disse...

Excelente meu caro Rogério.
Como consegue pôr um "puto" em tão poucas palavras, a dizer coisas tão certeiras.
Abraço
Rodrigo

Fernanda disse...

Boa Rogerito!!!

Só falta mesmo vitat tudo do avesso e devolver à Dona República o que lhe é devido.

Beijinho

Lídia Borges disse...


Bem, a bandeira protestou à sua maneira, de pernas para o ar, só para o envergonhar...

Sempre muito concisas estas "saídas" do miúdo. Fala como gente grande.

Um beijo

jrd disse...

O "puto" Rogérito é um "velho" republicano.

BRANCAMAR disse...

E a Branquinha também presente, sempre...nesta República tão tristemente tratada hoje.

Beijos

Fê-blue bird disse...

Também estou presente!

Sabe meu amigo, chorei quando vi e ouvi aquela digna representante do povo.
E revoltei-me pela maneira indigna como a trataram.
Estamos a voltar rapidamente aos tempos da ditadura.
Uma tristeza!

beijinhos

O Puma disse...

Lindo menino

Graça Sampaio disse...

Ó Rogerito, filho, que bem que tu escreves! Não foste alunos no tempo do "eduquês" do senhor (C)rato, pois não?

Beijinhos. E manda sempre.

Janita disse...

Bela prosa esta, Rogérito!
A Senhora D. República deve ter ficado toda envaidecida com uma carta tão querida e bem escrita.
Temos aqui um menino de garra e coragem. Temos homem!
Beijinhos.

São disse...

Que pena não existirem mais adultos que pensem com tu, garoto!

Beijinhos para ti e viva a República!

Turista disse...

Gosto muito de ti, Rogérito e do que tu escreves!
A Sôdona República não vai emigrar, porque nós não vamos deixar!
Um grande beijinho para ti. :)