28 novembro, 2013

Diário de um eleito - (2)


A assembleia fora convocada como não podia ser. Tudo ao contrário do que devia ser: o artigo evocado para a sessão fora revogado; a autarquia referida, nem existia; o que era matéria extraordinária foi tratada em convocatória para sessão ordinária; a ordem de trabalhos estava errada. Além de tudo isso, foram produzidas convocatória diferentes e os editais colocados em locais não preenchendo os habituais. De quase tudo, tive o cuidado de avisar a presidente, com a antecipação que foi possível. Quando a avisei, riu-se dela própria e comentou: "Vai ser uma grande trapalhada". E foi.

No dia aprazado (ontem) os eleitos lá estavam. Eles e eu entalados num pequeno espaço e o público dividido entre a  sala e a rua. Rua que era, simbolicamente, uma espécie de preceito, estilo "não-vos-quero-cá-dentro-porque-não-nos-dá-jeito", ou seja, a "populaça" foi metida numa espécie de corredor num espaço que já fora o mercado. Falando em simbolismo, a autarquia reunia no cemitério a que as grandes superfícies reduziram o comércio tradicional. O inicio da sessão foi o que se esperava: uma grande trapalhada. E o público não perdoou.

Depois da desordem do dia e antes da ordem do dia, apresentámos duas moções: uma contra a agregação das freguesias (1), em texto longo e preciso; outra contra o empobrecimento e reclamando a Cavaco que faça o que é devido (2). Ambas aprovadas, apenas com votos contra das forças políticas que sustentam o processo de desastre em curso mas sem que não houvessem esforços para manter unidas essas hostes, o que a custo foi conseguido.

O detalhe disto, assim escrito, será complementado com a acta, depois desta ser publicada... Para já uma conclusão: a luta desenvolvo-a em todo lado e regozijo-me por ter muita gente a meu lado!

(1) - Votos a favor: PS-3, CDU-2, BE-1 Abstenções: IOMAF-10 Votos contra: PSD-4, CDS-1 
(2) - Votos a favor: PS-3, CDU-2, BE-1, IOMAF-2 Abstenções: IOMAF-8 Votos contra: PSD-4, CDS-1

8 comentários:

  1. Que vale é que que tu nunca te atrapalhas.

    ResponderEliminar
  2. Autarca sofre!... Mas o nosso Rogerito aguenta-se bem!...

    ResponderEliminar
  3. Um cidadão em exercício da sua cidadania.

    (mas fez-me pensar nas minhas intermináveis reuniões...)

    bj

    ResponderEliminar

  4. Agora, já compreendo a sua zanga!!
    Isso promete! Prepare-se, Rogério!

    Beijinho

    ResponderEliminar
  5. A politica costuma ser uma grande trapalhada :)

    ResponderEliminar