15 fevereiro, 2010

É Carnaval – o meu blog está no corso

Nestes dias, andarei por aí, no corso da blogosfera, mascarado de arco-íris.
Eu queria ser Ele. Mas, como Ele, enganei-me.
Nestas coisas de fazer ou alterar os humanos, o erro é quase inevitável.



Vou mascarar-me de Deus e alterar os meus sentidos
Estou farto de ouvir, ver e sentir
O mesmo sabor, paladar
De vinagre
Acre, agre
De tanto aqui avinagrar

Mascarado, meti-me no corso
Ninguém deu por mim
Assim:
A ouvir o azul daquele céu de todos
A ver o grito do verde esperança
A tactear aquele outro vermelho
Com sabor a mudança
E aromas de cor violeta

Dei que errei no traje e fiz careta
Eu, que queria ser Deus, vesti-me de arco-íris

Quarta feira voltarei ao combate, com os sentidos que Deus me deu...
Dedico "isto" a quem esperava de mim um poema