18 maio, 2010

A adesão das massas ao fenómeno religioso, deixa-os descansados


A adesão das massas ao fenómeno religioso, deixa-os descansados quanto à forma pacífica e resignada com que aceitarão as medidas acordadas entre PS e PSD:
- Aumento do IRS este ano sobre trabalhadores e pensionistas: €586 milhões
- Aumento de IRC este ano para as grandes empresas: apenas €193 milhões
- Aumento do IVA em 1 ponto percentual, a aplicar também a medicamentos e produtos essenciais (pão, leite, batatas, arroz, etc) o que dá um aumento de imposto de €600 milhões/ano
Contra a minha expectativa, o Papa passou por cima destes temas onde, pensava eu, a sua Igreja deveria pronunciar-se.
Tal expectativa era legítima. Como escrevi anteriormente, Bento XVI chegou a expressar-se contra o sistema capitalista (1 de Maio) afirmando: “O colapso financeiro em todo mundo demonstrou, como sabemos, a fragilidade do sistema económico actual e das instituições relacionadas com ele”. Mas, por cá, ignorou completamente o tema...
Segundo o jornal Times o Papa estaria preparando uma nova encíclica que teria um capítulo especial intitulado "Fraude e Fisco", o qual estabeleceria condenação moral aos fraudadores e aos paraísos fiscais que se abrem à ocultação de patrimónios ilícitos. Nada parece ter acontecido e , por cá. ignorou completamente o tema. Julgo que a Igreja se afasta cada vez mais do mundo dos necessitados. Julgo que cada vez mais desilude...

"Rogério, tu tens mesmo a certeza de que este gajo vai condenar as desigualdades sociais?"

6 comentários:

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

A conversa Papal faz-me lembrar uma velha canção da Dalida " Parole, parole, parole"!

Isa GT disse...

Dentro do Vaticano é onde se pagam os salários mais baixos, inferiores ao ordenado mínimo, o lema lá dentro é: Pensa muito, fala pouco e não escrevas nada, senão és expulso de certeza, o homem é um ditador.

Fê-blue bird disse...

Eles estão sempre descansados, vestem bem, comem bem e ganham bem, afinal qual é a preocupação? Irem para o inferno?
Nada que umas bênçãos papais não resolvam. ;-)
Um abraço

folha seca disse...

Caro Rogério

A Deus o que é de Deus, aos Homens o que é dos Homens. Então depois de ser tão bem recebido neste País onde até se pagou um dia de salário para aumentar a participação dos crentes nos comicios Papais, você queria que sua Santidade se pusessse a fazer reparos à nossa política caseira?
Não sei se ouvi mal, mas acho que apenas tentou infuenciar o Cavaco a vetar a lei dos casamentos Homosexuais. Mas nem este o ouviu.
Abraço

Anónimo disse...

Rogério,

O Fernando Nobre esteve na missa do Terreiro de Paço? Não posso crer!

Maiúka

Rogério Pereira disse...

Meus caros, mais de 1 milhão de portugueses envolveram-se nas cerimónias...

Pela força que detém, devemos exigir um papel diferente à Igreja

Fernando Nobre, que de facto esteve lá, deverá dizer alguma coisa sobre isso...