02 agosto, 2011

Lá no outro lado, fora da ânsia destes dias... vivendo outras - 2

Porqui tu, com esperto nus cabeça, bebe cigarro?”. A princípio, a estranha expressão levou-me a corrigir o que entendi ser confusão do seu mau português, sem atender à censura implícita na pergunta. “Não se diz bebe cigarro. Bebe, é beber bebida e cigarro é de fumar, não de beber” disse reforçando o que tinha dito acompanhando com os gestos de beber e de fumar, pois estava fazendo ambas as coisas. “Tu fazes os dois ao meismo tempo e eu dizer eras misturadas”.
(...)No dia seguinte o “Meia-Cuca” apareceu acompanhado de outro miúdo, mais pequeno e com ar assustado. Com o seu, sempre igual, interrogou-me se me importaria que ele ficasse por ali, adiantando ser aquele mais sossegado que ele próprio, e que até podia ajudar (...)


Para ler tudo, vá ao outro lado



Meia Cuca e seu amigo - Foto tirada e revelado por mim