24 agosto, 2011

Líbia, apenas uma parte de uma realidade que mais parece um filme de terror (produzido em Hollywood?)

Ontem nem a vizinha do rés-do-chão, nem a dª Esmeralda, nem o Rogérito, nem os amigos que vieram ouvir a conversa, se deram conta do inusitado caso de o link que lá estava ir dar a nada. Népia, zero, branquinho como a cal da parede estava o lugar onde onde o link ia parar. Pela importância da noticia repito-a, até para poder partilhar convosco a esperança de na próxima sexta-feira poderem sair noticias desta reunião que traga algo de novo à situação. Mas trago outras, não são boas e dizem assim:
"... O principal equívoco é tomar a liberdade como uma espécie de estado natural do homem, o que conduz à ideia peregrina de que, derrubado o tirano, a democracia se derrama sobre os cidadãos. A democracia só existe sobre instituições. É este o novo problema da Líbia, país sem Estado, sem sociedade civil, sem partidos e sindicatos. As ameaças são o vazio e o caos. Não há forças com legitimidade e capacidade para governar. Por isso a vitória sobre Khadafi foi ironicamente qualificada de "sucesso catastrófico". Recusar o caos é começar por procurar um consenso entre tribos e regiões e um tipo de poder que a generalidade dos cidadãos aceitem. Não há democracia de dominós."
-----------------------------------------------------------------------------Artigo do "Público", editado no  Suco, Suquinho, Sucodinho
Uma "guerra humanitária" à Síria? Escalada militar. Rumo a uma guerra mais vasta no Médio Oriente-Ásia Central? "Quando retornei ao Pentágono em Novembro de 2001, um dos oficiais militares superiores teve tempo para uma conversa. Sim, ainda estamos em vias de ir contra o Iraque, disse ele. Mas havia mais. Isto estava a ser discutido como parte de um plano de campanha de cinco anos, disse ele, e havia um total de sete países, a principiar pelo Iraque e então a Síria, Líbano, Líbia, Irão, Somália e Sudão". (General Wesley Clark)
--------------------------------------------------------------------------------------------Artigo de Michel Chossudovsky, editado aqui

NOTA: Recomenda-se em particular a leitura deste último documento. Talvez fique a perceber o que se está a passar e, também, a antecipar o que irá acontecer...

16 comentários:

São disse...

Pois, parece que a arrinada Europa da crise tem , afinal, muito dinheiro para oferecer aos rebeldes da Líbia.

Saudações amgustiadas

Luís Coelho disse...

Este é um tempo de grandes transformações a que assistimos diariamente, sem se saber quais os resultados ou se esta situação não vai prolongar-se "sine die".

Não tenho palavras amigo. Ouço os sons das bombas que cada dia mais se aproximam dos fracos , inocentes indefesos..........

acácia rubra disse...

Este problema ainda só agora começou.

A sociedade tribal ditará o futuro e aí é que se verá o caos.

Beijo

Fada do bosque disse...

Como se isso não chegasse e toda a fumaça que os Media estão a lançar com a guerra da Líbia, estamos ainda à espera que isto aconteça dentro em breve:
Michael Morris: Banqueiros controlam o FED, BCE, ONU, Banco Mundial, FMI, BCI- Bolha imobiliária e a crise bancária, e levam propositadamente o mundo ao precipício.
“Há mais de duzentos anos, a economia entra em colapso em intervalos regulares, porque exatamente assim é planejado e desejado. E planejada da mesma forma é a próxima quebra das bolsas – que virá logo. Pois desta forma o dinheiro, e conseqüentemente o poder, será distribuído de baixo para cima… Nós caímos novamente no mesmo velho golpe. Isso somente acontece porque poucas pessoas entendem como funciona nosso sistema financeiro globalizado. Ele é mantido sob uma áurea de complicação para que justamente seja pouco compreendido. E isso é feito propositadamente. E no fundo tudo é tão simples!”

Na entrevista seguinte concedida a Stefan Erdmann, de 7 de julho de 2011, o autor do livro previu a situação atual da economia mundial, principalmente nos EUA.

Ele também estará certo quanto às suas outras previsões?

http://2012umnovodespertar.blogspot.com/2011/08/michael-morris-banqueiros-controlam-o.html

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Entretanto, depois de garantir que pretendia capturar Kadhafi vivo, para lhe fazer um julgamento justo, o CNT já oferece mais de um milhão só pelo escalpe.

Fada do bosque disse...

Um artigo muito interessante. O terrorismo de estado americano ameaça a humanidade e impede a paz.


É a NATO que faz todo o trabalho militar, não os rebeldes

heretico disse...

muito bem, muito oportuno lembrares esses factos

abraços

Susana Serrano Pahlk disse...

Rogério, fui ler o tal artigo, pelo menos a parte que está publicada naquele blogue. Conforme fui lendo, foi-me vindo à cabeça várias ideias. Uma é a de que as teorias das conspirações são muito humanas, mas de uma forma geral são fantasiosas e nada reais. Outra é a de que vivemos num mundo que nunca antes existiu, de tanto conhecimento e tanta informação: não é possível hoje esconder dos povos nenhuma realidade. A Primavera Árabe é uma consequência disso. Por outro lado, por muito que a máquina militar seja geradora de lucros, está visto que provoca demasiadas perdas humanas, muito difíceis de explicar e de legitimar.
Ainda acredito num salto qualitativo da humanidade, apesar de tudo!

Rogério Pereira disse...

Mesmo percebendo que um post morre de seguida para outro logo nascer e por aqui voltarem a passar sem ir atrás ler quero deixar duas notas à Susana:
I
As teorias da conspiração normalmente são invenção, mas não são inventados os factos nela alinhados. Que andarão a fazer os conspiradores bem pagos, com o petróleo a chegar (se não ultrapassou já) ao nível crítico de extração e de fornecimento?
II
As tacticas inverosimeis são, nas estratégias avançadas, as apostas mais interessantes para se atingirem objectivos ambiciosos. Ninguèm está preparado para se defender delas. E sendo inverosímeis, ninguém acredita nelas mesmo se acontecem...

Mar Arável disse...

... um dia ...

seremos de novo crianças

para aprendermos a voar

um mundo sem canalha

Isa GT disse...

Nem sei o que dizer sobre a Líbia... os interesses que sempre despertou por causa do petróleo, os jogos de bastidores... e sempre a hipótese das complicações se multiplicarem... numa zona sempre cheia de rastilhos.
Muitas tribos, suponho que mais de 140 e nem metade está ao lado destes revoltosos...para mim é uma verdadeira complicação perceber o que, verdadeiramente, se passa por lá... nem arrisco... dar bitates :)

Bjos

aNaTureza disse...

A Líbia

1 - Maior Indice de Desenvolvimento Humano (IDH) da África e até hoje é
maior que o do Brasil;
Em 2011, A Líbia tinha um IDH de 0.840, Portugal 0.900, Espanha 0.949, EUA 0.950, Brasil 0.807.

2 - Ensino gratuito até a Universidade;

3 - 10% dos alunos universitários a estudar na Europa, EUA, com tudo pago;

4 - Ao casar, o casal recebe até 50.000 dólares para adquirir seus bens;

5 - Sistema médico gratuito, rivalizando com os europeus. Equipamentos de última geração, etc...;

6 - Empréstimos pelo banco estatal sem juros;

7 - Inaugurado em 2007, o maior sistema de irrigação do mundo, vem tornando o
deserto (95% da Líbia), em fazendas produtoras de alimentos.;

http://antreus.blogspot.com/2011/06/onu-nao-pode-esconder-o-que-ela-propria.html

NATO prestes a conquistar a Líbia, com um banho de sangue

http://antreus.blogspot.com/2011/08/nato-prestes-conquistar-libia-com-um.html

Líbia: agressão e contra-informação

http://antreus.blogspot.com/2011/08/libia-agressao-e-contra-informacao.html

Demasiado triste, paises a saque deixando as suas populaçoes miseraveis e sem governo, para governarem outros que deem mais jeito aos que pretendem ser "donos do mundo".

Teorias da conspiraçao? Sera?
Nao me parece...

Basta olhar para o caos que fica para tras nos paises invadidos.

folha seca disse...

Rogério
Desculpe a pobreza do meu comentário. Mas estou numa fase de negativismo. Só me apetece ouvir e meditar nas palavras de Saramago. Naquele pequeno video que o meu caro divulgou "falsa Democracia"
Quanto ao trabalho de pesquisa que publicou, é elucidativo.
Pobre mundo nas mão de interesses tão obscuros.
Abraço

Fernanda disse...

Rogério,
Sabemos todos tão pouco, apesar de alguns comentadores se mostrarem "cegamente" esclarecidos.
Sei do que falas e do que fala a Fada Helena, mas... saberemos mesmo o que passa nestas mentes maqueavélicas???

Sabes amigo?
Tenho vontade de desligar todas as conexões ao mundo e ir viver para a Iha dos Amores na Boega, tentar viver a minha verdade, mesmo que fosse uma grande mentira e um gigantesco egoísmo.

Beijinho

aNaTureza disse...

Cara Fernanda, sabemos e continuaremos a saber tao pouco, apesar de tanta informaçao circular.
Penso que fui mal entendida, so quis divulgar alguma informaçao recolhida. Se e verdadeiro ou nao, e evidente que nao sei. mas sei que verdade, tb nao e o que nos transmitem os meios oficiais de informaçao/propaganda.
Nao serei nunca "cegamente" esclarecida, muito pelo contrario.
Num mundo de tanta mentira, nao saberemos apesar de tanta informaçao circular.

Custa "encaixar" que apesar de parecer que evoluimos (paises desenvolvidos?), o que move estes paises a terem relaçoes uns com os outros, nao e a entreajuda e sim a ganancia e poder, em que a populaçao sai a perder em todos os niveis, para nao usar expressoes mais pesadas. E e legitimo o que se constacta quando percebemos o estado em que estes paises invadidos em nome da Paz e Democracia ficam e quem e que lucra com isto. Invadem-se paises, para se lucrar com a miseria e sofrimento causados.
E sei que nao e este o mundo que gostaria de viver, mas temos que estar cientes disto, pois so assim teremos alguma hipotese de contrariar o que acontece, começando por ter consciencia das mentiras que nos impingem.
E uma coisa e verdade, nao conseguimos fugir da nossa consciencia. Nada facil...

Fada do bosque disse...

Deixo aqui o mesmo comentário que deixei nouro blogue, mas desta vez nomeio a Palestina, esquecida por quase todos os ocidentais.

Ninguém desvaloriza o lado bom do mundo... é um lado que exije sacrifício, sim mas para quem antes olhou para o mal; Ex: Madre Teresa de Calcutá, Ghandi, Nelson Mandela, Jesus, Luther King...
Descobrir, acusar o lado mau do mundo é que motiva à acção, porque não devemos ser coniventes. Não custa olhar para o que é bom, dá muito prazer, até. Olhar para o que é mau, fazer um juízo de valor e agir, isso sim é difícil e exige que se pense... Negar o mal para não ter de pensar, é o que mais vejo hoje em dia em quase todos os que nos rodeiam. Não têm essa capacidade e quanto mais nos aproximamos de uma catástrofe, mais se nota. Talvez seja uma defesa humana mas que vai custar milhões de vidas.

1945 – EUA lançam sobre civis duas bombas atômicas no solo japonês.Em Hiroshima são contabilizados 150 mil mortos na hora.

Em Nagasaki são 70 mil seres humanos com a vida ceifada.

Declaração do presidente estadunidense Truman em 1945.“… Agradecemos a Deus pela bomba ter vindo a nós ao invés de nossos inimigos; e oramos para que Ele nos guie para usá-la a Sua maneira e com Seus propósitos…” .

1953 – EUA derrubam Mossadeq, 1ª Ministro do Irã e colocam Shah como ditador.

1954 – EUA derrubam Arbenz, presidente da Guatemala. 200 mil civis são mortos.

1963 – EUA apóiam assassinato do presidente Sul-vietnamita, Diem.

1963 – 1975 – Exército Norte-Americano mata 4 milhões na Ásia.

31 de março de 1964 – A Casa Branca apóia e financia o Golpe Militar no Brasil. O então Presidente João Goulart é derrubado e a ditadura se instala. No decorrer do regime centenas de pessoas são assassinadas, desaparecidas e exiladas.

11/09/1973 – EUA armam um Golpe de Estado no Chile. Onde o presidente Salvador Allende é assassinado.O ditador Augusto Pinochet assume. 5.000 chilenos são assassinados.

1977 – EUA apóiam o governo militar de El Salvador. O resultado são 70 mil salvadorenhos mortos e 4 freiras americanas.

1980 – EUA treinam Bin Laden e terroristas para matarem soviéticos. A CIA investe US$ 3 bilhões nos extremistas.

1981 – Governo de Reagan treina e financia o exército Contras. 30 mil nicaragüenses são mortos.

1982 – EUA dão a Saddam Hussein armas para combaterem iranianos.

1983 – Casa Branca dá armas ao Irã p/ matar iraquianos.

1989 – o Agente da Cia, Manuel Noriega (presidente do Panamá) desobedece as ordens de Washington D.C.

Os EUA invadem o Panamá, derrubam Noriega e deixam um rastro de 3.000 mil civis mortos.

1990 – Iraque invade o Kwait com armas norte-americanas.1991 – EUA invadem o Iraque e Bush reempossa o ditador do Kuwait.

Milhares de civis são mortos na Guerra do Golfo Pérsico enquanto eu me divertia com meus Comandos em Ação.

A ONU estima que 500 mil crianças morram no Iraque devido as sanções.

Entretanto, o Príncipe Filipe, co-fundador do WWF, afirma que gostaria de reencarnar-se como "vírus letal para eliminar a superpopulação".
Estarão as pessoas acordadas para estas realidades?!... e se estão, porque deixaram os ocidentais a escalada de guerra no Iraque e que já vai na Líbia?! Somos milhões contra um sistema, pergunto, o que andamos cá a fazer?!

"Quem acredita no absurdo
transcende a mediocridade.
Embora, pior do que ser medíocre,
é duvidar da incerteza da verdade.
E acreditar no absurdo da mentira"