25 agosto, 2011

A Líbia, uma história recente que mais parece o resultado de um filme de hollywood mal contado

1. Como estava, antes de tudo estar como está

 A nacionalização do petróleo da Líbia permitiu o desenvolvimento da sua economia e às condições de vida do povo distanciar-se, significativamente, dos restantes países da região. Como alguém ontem me dizia nos comentários: a Líbia regista o maior Indice de Desenvolvimento Humano (IDH) da África e até hoje é maior que o do Brasil. Em 2011, A Líbia tinha um IDH de 0.840, Portugal 0.900, Espanha 0.949, EUA 0.950, Brasil 0.807. Contudo, alguma coisa vinha mudando...

2. Como passou a estar, ainda antes de a este ponto chegar

As "rogériografias" destas lideranças apresentam preocupantes semelhanças


"A partir da II Guerra do Golfo, Kadhafi deu uma guinada de 180 graus. Submeteu-se a exigências do FMI, privatizou dezenas de empresas e abriu o país às grandes petrolíferas internacionais. A corrupção e o nepotismo criaram raízes na Líbia.

Washington passou a ver em Kadhafi um dirigente dialogante. Foi recebido na Europa com honras especiais; assinou contratos fabulosos com os governos de Sarkozy, Berlusconi e Brown. Mas quando o aumento de preços nas grandes cidades líbias provocou uma vaga de descontentamento, o imperialismo aproveitou a oportunidade. Concluiu que chegara o momento..."Ler na integra
aqui
3. A dado momento foi iniciado o tormento

(...) No caso da Líbia, a situação é complexa mas as pessoas progressistas terão certamente simpatia com o que entendem ser um movimento popular. Podemos estar solidários com tal movimento, principalmente pelo apoio às suas exigências justas mas rejeitando uma intervenção externa que conduza à situação anterior a 1969. É o povo da Líbia que deve decidir o seu futuro. Entretanto, há quem admita vários cenários (ver aqui).


4. Agitar a ideia de ditador era o melhor caminho para esconder o motivo maior-
-

A situação agrava-se na Líbia, quarto produtor africano de petróleo. A BP já fêz evaquar parcialmente os seus funcionários e é muito provável que o preço do petróleo dispare e se mantenha nos tais três digitos por tempo indeterminado...
5. Agora a situação ninguém sabe, ao certo, como está
-
...Mas mais dia menos dia, pode muito bem acontecer isto...  no Mundo
Vejamos se amanhã há notícias. A não haver isto vai acabar muito mal. Pode crer.

NOTA - Este post foi construído com (quase) tudo o que tenho escrito sobre o tema. Não acredita? Coloque a palavra "Líbia" no meu motor de busca e verá lá toda essa escrita....

15 comentários:

Anónimo disse...

O mundo à beira do colapso e da guerra. É o que é. E não me venham dizer que a História não mais se irá repetir porque acredito que vai mesmo. Só aprende com os erros do passado quem já viveu nesse mesmo passado. Em milhares de anos de História assistiu-se sempre ao mesmo: [Crescimento ---> Recessão ---> Guerra] e novamente o mesmo ciclo. Há coisas que nunca mudam. :(

Dja disse...

Rogério adoro vir aqui e ver a sua opinião sobre os fatos atuais, eu só espero que o povo Libio tome conta do seu país, sem interferências de outros.
Que seja assim se Deus quiser.
Todo o mundo sempre soube quem era Kadafi, sempre me surpreendo com os "maiores", que só começam a se coçar, quando o sapato aperta no pé deles.
Quando teremos a consciência que o planeta é um só, ahhh deixa pra lá, lá vou eu pra minha própria utopia rssss. vou te poupar dessa.

beijos, um dia cheio de carinho pra vc.

HORIZONTE XXI disse...

Existe um dado que me parece muito importante no mapa da produção de petroleo: 20% da população africana.

folha seca disse...

Rogério
Isto de ser blogguer tem as suas responsabilidades. O meu caro cumpre-as bem. Não se limita a opinar como muito de nós fazemos. Estuda os problemas e ajuda-nos a perceber aspectos que quem "formata" a opinião pública, esconde.
Grato por mais esta.

ariel disse...

Muito bem Rogério, só uma pergunta, porquê que partir da II Guerra do Golfo, Kadhafi deu uma guinada de 180 graus? - mistérios da natureza humana....

ematejoca disse...

A única coisa que me interessa é que as MULHERES passem a ter mais direitos na Líbia!!!

E agora resposta ao seu comentário, meu caro Rogério:

"Do homem a praça, da mulher a casa." disse o moralista da “Carta de Guia de Casados”, D. Francisco Manuel de Melo que viveu 1608 – 1666.

O Friedrich von Schiller disse uma frase semelhante, mas também viveu de 1759 a 1805.

No secúlo XXI, eu digo: "Da mulher a praça e a casa"!!!

Ana Tapadas disse...

Ainda bem que teve a coragem desta edição e da anterior. Vivemos num mundo de plástico guiado pela propaganda.

bjs

Fada do bosque disse...

Muito, mas muito obrigada Rogério! :)

Brace For Impact!!!

Lídia Borges disse...

O deus das sociedades modernas é o dinheiro, valor "supremo" que garante a supremacia de uns sobre os outros. Os interesses individuais sobrepõem-se aos interesses colectivos, criando desigualdades inaceitáveis. Assim, os conflitos são naturais e mesmo inevitáveis.
Os sistemas sociais e económicos pelos quais nos temos regido estão gastos e os homens demoram a compreender a necessidade de uma nova organização mundial.

Gostei de ler o seu trabalho.

L.B.

Fada do bosque disse...

Ouçam também este americano... os "fora do sistema" são os "loucos", os outros são os "normais". Dêem a chance a um "louco" e ouçam-no. Notícias da Líbia.

O Puma disse...

por cá sem petróleo à vista

foi Abril

Evanir disse...

Que Deus me conserve por mais algum tempo nessa
morada de sonhos que é a blogosfera
e meus tesouros de amigas e amigos...
Cada dia pode ser o ultimo em nossos
vidas por isso tudo que desejo é paz...
E se amanhã não me for permitido passar mais aqui
conserve consigo a humidade que vou deixar
para sempre com você....
Creia não existe dor que Deus não cure
ninguem sofre pra sempre...
Hoje digo com absoluta certeza
só Deus sabe quanto você me ajuda com seu amor
e amizade sincera seu gesto de carinho é um
paliativo para minha dor...
Um beijo terno e carinho
guarde contigo meu carinho pra sempre.
Bjs ,Evanir..
Um lindo e abençoado final de semana...
Quanta tristeza nesse Mundo meu Deus tudo por dinheiro e poder.

aNaTureza disse...

Rogerio,
muito obrigada por todo o claro esclarecimento.
E por todos os sentimentos expressos neste blog.

Rogério Pereira disse...

Há situações em que comento os comentários e outras não. Quando emito opinião é indelicado, não vir responder ao comentário. Este post, não é meramente (nem principalmente) opinativo e, asssim, não iria comentar, não fosse o caso da pergunta directa da Ariel. Porque a partir da II Guerra do Golfo, Kadhafi deu uma guinada de 180 graus? Obriga-me à seguinte resposta: Não alinhando pela teoria heróca da história (nem pela visão de que a natureza humana é essencialmente má) respondo que a Libia tem todas as condições para não ter outro rumo se não a viragem que Khadafi lhe produziu: a sua inserção geopolitica, o ter petróleo, o ter uma classe média-alta educada nos EUA e na Europa, a sua população, etc. E o drama mantém-se pois essas condições não só não se alteraaram como são ainda mais determinantes do futuro próximo. Estou certo que quem vai assumir o poder, terá uma Rogériografia semelhante às lideranças retratadas no post... Sei que a resposta carece de aprofundamento. Talvez o venha a fazer...

Maria João disse...

Solidária com a determinação de um povo que luta por dar voz e rumo ao seu país e que grita finalmente pelas injusticas que cresceram, aparentemente, surdas, lamento... lamento sempre... que o empenho das forças necessárias, aconteça sempre, por interesses económicos camuflados nas razões humanitárias.

Os meus parabéns pelo seu trabalho, a exigir de nós uma reflexão cuidada e profunda.

Um abraço