23 fevereiro, 2016

Guterres, Barroso, dois entrevistadores e um "merceeiro" satisfeito pelo patrocínio...

Serviu o que vi para ilustrar o que há muito penso: há gente que queixando-se das elites se excluem delas, como se as elites de que se queixam não sejam produto seu, deles, daqueles entrevistadores e do merceeiro que patrocinou oitenta e oito minutos de concordância e dois minutos onde até, na discordância, estiveram de acordo.

13 comentários:

Elvira Carvalho disse...

Não vi. Se me dissesse que foi interessante e valeu a pena ver, ainda via hoje, mas parece que não perdi grande coisa.
Um abraço

Reporter disse...

Vou ver hoje, graças ao IRIS.

heretico disse...

assino por baixo. posso, Rogério?

faz pena as "nossas melhores elites" serem pagas pelo merceeiro-mor do reino

abraço, meu caro

Fê blue bird disse...

Amigo Rogério não vi, portanto não tenho opinião crítica e se visse se calhar também não tinha.

Um beijinho

O Puma disse...

Grande parelha

Rogerio G. V. Pereira disse...

Perder ou não perder em ver, não é a questão.
É que embora não sendo visto
eles são, ao fim e ao cabo, os donos disto

Rogerio G. V. Pereira disse...

E então?
Conclusão?

Rogerio G. V. Pereira disse...

Claro, meu caro

Fiquei impressionado
pela cumplicidade entre os quatro

comprada pela Fundação

Rogerio G. V. Pereira disse...

Engana-se!
E mais
um pássaro-azul
tem a intuição para perceber
o que tantas vezes a mim me escapa

Rogerio G. V. Pereira disse...

Quadrilha!

Flor de Jasmim disse...

Parabéns Rogério, muitas felicidades.

Beijinho

Adélia

Rogerio G. V. Pereira disse...

Já?
Boa!
Um gajo mal nasce leva logo com uma carrada de afectos!

Obrigado!
(Hoje devia de ser feriado)

Elvira Carvalho disse...

Parabéns Amigo. Um dia muito feliz, com todos os seus.
Abraço