20 fevereiro, 2016

O Governador do (Banco de) Portugal e as boas e fortes razões para se pôr a andar


Já tinha o Pedro debaixo de olho. Primeiro por ser Guerreiro (coisa que também sou por postura e por apelido). Segundo porque, embora não faça parte da minha arte (a financeira), lhe admiro a persistência pedagógica em como desnuda e explica o funcionamento do "capitalismo mau". Pedro Guerreiro (que me parece acreditar haver um capitalismo bom) nesta sua explicação, em breve minutos, explica duas coisas:
- como é que, sem pós de pir-lim-pim-pim, 40 mil milhões foram à vida
- como é que, com um Banco de Portugal responsável pela solidez do sistema bancário,ele está feito num caco
Agora é só lá ir, ver e ouvir, e depois pensar se o tal governador não se deveria pôr a andar.

7 comentários:

Observador disse...

O governador é uma pessoa sem vergonha.
Quando sair, é vê-lo a contar os milhares (milhões ?) que entram na sua conta bancária.

Elvira Carvalho disse...

Para mim é totalmente incompreensível. Devia ser investigado.
Um abraço e bom fim de semana

Anónimo disse...

Também não ficou nada claro para mim... nem poderia!Nunca fui uma boa ilusionista...

Abraço grande!


Maria João

Anónimo disse...

Resposta

Rogerio G. V. Pereira disse...

Não sei se ele está a enriquecer
Mas tenho a certeza de que nos empobreceu

Rogerio G. V. Pereira disse...

Será investigado!

Rogerio G. V. Pereira disse...

Se não ficou claro é porque não viste o vídeo...
ainda vais a tempo...
ou clicas no link ou entras neste sítio

http://expresso.sapo.pt/multimedia/259/2016-02-04-259-para-explicar-o-mundo-como-os-bancos-destruiram-40-mil-milhoes