24 fevereiro, 2016

Tudo o que é pequenino tem graça. Depois, com o tempo, isso passa...



Apetece-me pegar-me ao colo
Embalar-me
Até que adormeça
E depois
Sem me acordar
Sussurar
Como o tempo passou depressa

Rugas?
Qu,é que isso interessa?

(e vai ser mais uma vez assim)

39 comentários:

Observador disse...

O hoje aniversariante, aqui com com meses de vida, questiona: o que farei quando for crescido?

Um abraço de parabéns, meu caro.

Maria Eu disse...

Meu Camarada e Amigo
Revejo tudo e redigo
meu camarada e amigo.
Meu irmão suando pão
sem casa mas com razão.
Revejo e redigo
meu camarada e amigo

As canções que trago prenhas
de ternura pelos outros
saem das minhas entranhas
como um rebanho de potros.
Tudo vai roendo a erva
daninha que me entrelaça:
canção não pode ser serva
homem não pode ser caça
e a poesia tem de ser
como um cavalo que passa.

É por dentro desta selva
desta raiva deste grito
desta toada que vem
dos pulmões do infinito
que em todos vejo ninguém
revejo tudo e redigo:
Meu camarada e amigo.

Sei bem as mós que moendo
pouco a pouco trituraram
os ossos que estão doendo
àqueles que não falaram.

Calculo até os moinhos
puxados a ódio e sal
que a par dos monstros marinhos
vão movendo Portugal
— mas um poeta só fala
por sofrimento total!

Por isso calo e sobejo
eu que só tenho o que fiz
dando tudo mas à toa:
Amigos no Alentejo
alguns que estão em Paris
muitos que são de Lisboa.
Aonde me não revejo
é que eu sofro o meu país.

Ary dos Santos, in 'Resumo'

Parabéééééns, Rogério! Beijinhos :)

Elvira Carvalho disse...

Minha avó dizia "Tudo o que é pequenino tem graça, excepto o pão, principalmente se tens fome"
Aqui o menino, parecia olhar alguma coisa meio inquieto. Seria que estava a pensar no futuro?
Uma vez mais Parabéns. Tudo de bom para si e família.
Um abraço

Cristina Cebola disse...

Muitos parabéns, muitas felicidades... Hoje e sempre.

rosa-branca disse...

Meu amigo, era pequenino e lindo. Hoje continua belo por fora e por dentro o que muitos não conseguem. Rugas? O que é isso? As que me doem, estão cravadas como espadas, bem fundo na alma. Muitos parabéns e muitas felicidades. Beijos com carinho

Gisela Isaacsson disse...

Passa? Acho que não! Muitos beijos no teu dia!

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Muitos parabéns! Abraço

Rogerio G. V. Pereira disse...

Hoje, com 71
questiono o passado
meu caro

E, tirando um ou outro
pormenor
não faria nem diferente nem melhor

Obrigado. Abraço

Rogerio G. V. Pereira disse...

É impressionante,
como sem nunca nos termos falado ou visto
tinhas tanta certeza
de que me comoveria com isto

Acredites ou não
Ary é meu irmão

Obrigado, irmã

Rogerio G. V. Pereira disse...

Nossos avós sabiam bem o que diziam...

Mais uma vez obrigado

Rogerio G. V. Pereira disse...

Obrigado, Cristina

Rogerio G. V. Pereira disse...

Rosa-branca, falando de rugas, num tempo em que não tinha tantas:

Sessenta e sete

Já são sessenta e sete vezes
que isto me acontece
Das primeiras vezes,
crescia-me um corpo
e uma alma
aprendendo
a falar um com o outro
de forma serena, calma.

Mas tarde,
cabiam já alma e corpo no mesmo espaço,
começaram os conflitos e o embaraço
de ir amadurecendo a servir de juiz
num por vezes doloroso desaguisado
exercício de manter o equilíbrio
entre Minha Alma e Meu Contrário

Foram tempos de tudo
De raiva, de luta, de ausência, de regresso
que não esqueço

Vieram então tempos de esperança,
e de poupada alegria
(pois que desta nunca há abastança
e se dela gastasse a esmo por certo já não haveria)

Chegado agora, ao dia de hoje
os três olhamos este meu rosto
Contamos-lhe as rugas,
umas leves outras fundas...
Estas aqui, na fronte, que tantas são,
são as dos desgostos, das incertezas e da apreensão
Estas, outras, na face, que muitas se atropelam
São as do sorriso, e é a alegria que revelam

Minha mão as tacteia e afaga
ao mesmo tempo que as vai contando
E que coincidência, e que espanto
umas e outras somam o mesmo e tanto.

Para as desempatar
Vou sair
E sorrir
À primeira pessoa que passar

Rogerio G. V. Pereira disse...

Tens razão
há coisas que passam
há outras que não

Beijinhos também

Rogerio G. V. Pereira disse...

Obrigado, Carlos

Um abraço

Anónimo disse...

... é o teu dia, hoje! Eu, tonta, tonta, tonta, ia-me esquecendo de te deixar um grande abraço de parabéns...
Gostei muito das tuas rugas... das de agora e das dos sessenta e sete :)

Um dia muito, muito feliz!!!


Maria João

Manuela Araújo disse...

Depois o tempo passa, e ainda bem que passa, importa é passar bem :)
Muitos parabéns e que o tempo continue a passar bem!

Majo disse...

~~~
Eras um bebé muito belo!

Mais uma vez, parabéns!

Chega uma altura, que nos devemos

congratular por sermos os sobreviventes...

~~~ Saúde e dias felizes. ~~~
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

manuela baptista disse...

um abraço de parabéns, Rogério!

e é sempre tempo e graça

Janita disse...

Parabéns, Rogério.

Este ano estou engripada e sem vontade nem cabeça para pensar em nada.
Espero que para o próximo esteja de boa saúde e, aí, far-lhe-ei uma festa de arromba.
Deixo, contudo, com muito gosto e carinho, votos de muita Saúde. Alegria e um grande beijinho.
Feliz dia para o Rogério e toda a família.

Amanhã, mostre como foi- num vídeo, claro! :)

Muita Felicidade, tanta, como teve em pequenino.

:)

Ana Tapadas disse...

Aqui, também, venho deixar um abraço amigo e dizer-te que a tua presença me é cara e quero que muito tempo por aqui andemos.
Parabéns, Rogério.

Mar Arável disse...

Venham mais cinco

Abraço sempre

Fê blue bird disse...

Amigo Rogério,

Já passei aqui alguns aniversários
e muitos mais decerto irei passar
neles farei um sempre um comentário
e os parabéns vou-lhe também desejar.

E as rugas são as marcas dos sorrisos.Conte muitas com saúde, na companhia da sua linda família.

Um beijinho
Fê blue bird





Lídia Borges disse...

Engraçado!... Parece que estou a ver uma fotografia do Diogo de um tempo passado.

Feliz Aniversário!

Branca disse...

Muitos parabéns Rogério. O tempo passou, mas o menino transformou-se num homem interventivo, com consciência social, com uma família maravilhosa e tudo faz sentido. Parabéns por isso e que continue assim, com saúde e muitos dias felizes, sempre.

Graça Sampaio disse...

Tão bonito
o Rogerito
quando era pequenito!

Sei quantos anos já tens
Por isso aqui ficam os meus parabéns!

Entre calma e vendavais,
Para o ano há de haver mais...

Beijinhos

Fernando Santos (Chana) disse...

Parabéns !
Um forte abraço

Rogerio G. V. Pereira disse...

Maria João,

gostemos das nossas rugas!
as mais vincadas
são autênticas medalhas!

Rogerio G. V. Pereira disse...

A questão, minha querida amiga
não é o tempo a passar
a questão é não darmos por isso

Rogerio G. V. Pereira disse...

Obrigado MAJO
Feliz
Por vê-la
Na minha festa

Rogerio G. V. Pereira disse...

...e é sempre tempo e graça
se de graça se enche o tempo
mesmo se avancemos lamento
ao tempo que tão depressa passa

Rogerio G. V. Pereira disse...

Más novas lhe trago em resposta
pois não há vídeo
a tecnologia não estava disposta
não a houvera prevenido

(falta de bateria?
claro!)

Rogerio G. V. Pereira disse...

Obrigado, Ana

Rogerio G. V. Pereira disse...

Foi casa cheia!

Abraço sempre

Rogerio G. V. Pereira disse...



Fui ao espelho confirmar
as rugas da testa, que são de apreensão
mal se notam, sendo de assinalar
tão dissimuladas estão

Passa aqui mil vezes
meu beiral te espera

Rogerio G. V. Pereira disse...

Sim, é verdade
há muitas semelhanças

e mais
encontrei uma fotografia
em que o miúdo
é igualzinho... à tia

Obrigado, Lídia

Rogerio G. V. Pereira disse...

Obrigado, minha amiga

Rogerio G. V. Pereira disse...

Com ou sem vendavais
sim!,
pró ano haverá mais

Rogerio G. V. Pereira disse...

Outro
Forte, também

Anónimo disse...

:) Gosto mesmo! Ainda espero poder vir a coleccionar mais algumas :)

Maria João