21 agosto, 2019

«A precariedade é má, mas é boa »

O presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa (MRS), decidiu promulgar por três más razões o pacote de medidas supostamente de combate à precariedade no emprego. Essas três más razões são, contudo, aquelas que melhor retratam a sua superficialidade.

O que MRS afirma na sua página, lembra muito aquela famosa cena dos Gato Fedorento:



O seu pensamento pode ser resumido desta forma, mais adaptada a estes momentos:
A precariedade é má? É! Mas ela está prevista na lei? Está! Mas é má? É! Mas o pacote é bom porque atenua a precariedade? Sim! Mas a precariedade é boa porque permite às empresas resistir à recessão? É! Mas isso quer dizer que é a precariedade que torna as empresas mais fortes? Sim! Mas a precariedade é má? É! Mas se ajuda as empresas é boa então? Sim! Mas é má? É! Isso não é um bocadinho inconsistente? Pshiiu!
________________
publicado no "Ladrão de Bicicletas" 
onde pode ler tudo 
_________________ 
Vejamos o que se segue, de quem não desiste

3 comentários:

Maria João Brito de Sousa disse...

Gostei muito de rever este "gag" do RAP.

O link para os Ladrões de Bicicletas não está funcional. Pelo menos para mim.

Abraço

Sam Seaborn disse...

Normalmente, nas empresas portuguesas, diria essencialmente nas pequenas, a visão de sobrevivência das mesmas passa pelo ordenado mínimo, pela precaridade da relação laboral e pela ausência de horas de saída...

Agora, quem paga em amendoins obter um serviço feito por macacos...

Aquele abraço,

Mar Arável disse...

Boa malha
Abraço