07 junho, 2010

Educação gastronómica: "Nada de papinhas! Ao Papa, comam-lhe o carro..."

Ao ler o DN de hoje, fiquei cilindrado com a pedagogia. Dizem assim: "Neste dia, em Évora, o líder era o chefe António Nobre, que concorda que a presença de crianças na cozinha é "uma forma de as incentivar" a seguir uma alimentação saudável. "Não quer dizer que não comam hambúrgueres ou esparguetes à bolonhesa que há por aí com muita fartura. Mas devem descobrir os outros sabores e, para isso, o papel dos pais é fundamental", diz. Um dos truques, desvenda, consiste em adaptar as receitas a cada faixa etária. Por isso, Nobre colocou os mais novos a construir um "Carro do papá" (receita de Henrique Mouro com ananás, kiwi, iogurte e cereais)."
Na foto do DN, os putos mostram o carro feito. Será que se estão a criar obesos mentais?

Verdadeiramente preocupado, não sei se o que fica na cabeça dos miúdos, se a memória da ementa com ananás, kiwi, iogurte e cereais se a visita do Papa... Acho que qualquer dos meus netos daria melhor a lição. Vejam só:

Marta e Miguel, filhotes da minha-filha-mais-velha, tem elevadas aptidões para ir a Évora dar uma aula a valer sobre as artes de bem confeccionar comida saudável. A foto documenta a Marta a avinagrar o DN, questionando o irmão seu conselheiro. A resposta que o Miguel deu é impublicável num blogue só para adultos...

O Duarte, que não é meu neto (mas eu sou avô dele, graças à minha-filha-do-meio), não reconhece na sua papa o carro produzido em Évora. Mas garanto que daria uma aula magistral sobre gastronomia, plena de criatividade e sentido religioso. Explicaria que aquilo não é um bolo, mas sim a montanha onde o profeta Maomé se deslocou (também poderia dar umas aulas nas áreas de EVT, já que conhece bem o uso adequado de todo o tipo de ferramentas...)


Este (querido) ranhoso é o Diogo, filho da minha-filha-mais-nova... Poderia ir a Évora explicar como se comem comandos da Zon. Seria uma aula de gastronomia e de prevenção da harmonia doméstica. Respondeu-me assim à pergunta que lhe fiz: "Avô, sem Zon, a mãe fala mais com o pai e o pai fala mais com ela, não há televisão para ninguèm..."

-


--NOTA: sei que não se devem editar fotos de família e crianças, mas os putos de Évora, seus professores e os cozinheiros, devem ficar a saber que não se deve recorrer a qualquer estratagema para evitar a obesidade...