12 junho, 2010

Faz 5 anos, faleceu Alvaro Cunhal

As várias obras de ficção e de estudo dos problemas nacionais (com destaque para "A questão agrária em Portugal"), os trabalhos de tradução (O Rei Lear, de William Shakespeare) e de ilustração ("Esteiros" de Soeiro Pereira Gomes) e os desenhos e pinturas de Álvaro Cunhal, são alguns exemplos que projectam dele uma dimensão humana, que tende a apagar-se, na espuma dos dias, na luta política, na intolerância e no branqueamento do passado.






-
-
-
Contudo, muitos não o esquecerão. Esses o farão perdurar na memória do tempo procurando, nessa dimensão humana, um caminho...



Ficam, do seu funeral, os testemunhos insuspeitos de seguidores e adversários políticos