03 junho, 2010

Tire um selo e faça por merece-lo



Este selo reproduz a imagem de Thémis, deusa da justiça (mitologia grega). A venda e a balança figuram simbolicamente a imparcialidade e o equilíbrio. Agora sem espada, a minha deusa, pretende distanciar-se da violência das penas, como a pena de morte.
A pena de vida a que estamos condenados, sem a nossa Thémis, faz com que verta lágrimas de sangue. Lágrimas por tentar chegar onde nunca chega. Lágrimas por sentir a impunidade e o julgamento sumário. Lágrimas porque fazem pender a sua balança sempre para o mesmo lado. Lágrimas porque lhe retiram a venda obrigando-a a ver o mais forte e poderoso. Lágrimas por sentir a mentira de quem, de forma abusiva, diz estar a ser usada, quando não está. Lágrimas porque entre a verdade e a mentira, o poder usa o que quer...

Thémis, como eu, acha que temos que avinagrar a injustiça. Se a verdade não é como o azeite e tarda a vir ao de cima, seja então como o vinagre...

22 comentários:

ematejoca disse...

Acha, Rogério, que eu mereço este selo da Thémis, deusa da justiça?!

Rogério Pereira disse...

Acho!
Acho que fará tudo por merece-lo...
(e eu ficaria felíz, por isso)

Isa GT disse...

O que se deve fazer para merecer o selo?

MFerrer disse...

Não conhecia o seu blog.
Cheguei cá via Francisco Clamote.
Trocamos links?
Gosto do que li.
Não concordo com tudo, mas gostei!
Cumprimentos.

MFerrer disse...

Perdão, via Ana Paula Fitas da Nossa Candeia.
Assim é que está certo!

Rogério Pereira disse...

Isa
Minha amiga
Para o dizer, quem sou eu?
Mas acho que já o mereceu

Havendo sempre que melhorar
Algumas regras pode anotar:
- cada ser é ele próprio e o seu contrário, antes de julgar veja-lhe os dois lados
- para cada problema há mais que uma solução a mais equitativa é a melhor
- nunca se sinta o centro do universo, o universo tem milhares de milhões de pessoas

Boa?

Rogério Pereira disse...

MFerrer

Já me fiz seguidor do "Homem ao Mar". Conte comigo... (não sou nadador salvador, mas estou disposto sempre a ser outras coisa na vida!)

Se não gostou de tudo o que leu, não tem mal. Eu também não gosto de muito do que eu próprio escrevo.

Seja, então meu seguidor. Boa?

Abraço

MFerrer disse...

Já lá está a bombordo!
Abraço, que isto não está para menos.

Anónimo disse...

Já saquei o selo, mas não sei onde o irei pôr (no espaço virtual, não será. Não me dou com a tecnologia). Mas vou fazer o que recomendou à Isa: "cada ser é ele próprio e o seu contrário, antes de julgar veja-lhe os dois lados". Aviso-o que também não escapará. Um lado seu eu já topo: é a menia da isenção e justiça o outro ainda não vejo...

Quando for crescida, quero fazer um blogue como o seu!

Beijos da Maiúca

Helga disse...

Rogério, curvo-me perante a honra de achar que o mereço. Muito obrigada! Levo-o com muito orgulho e tentarei avinagrar a (in)justiça com a justiça que a mesma merece.

Um grande abraço!

Rogério Pereira disse...

Maiúca,

É mais uma contra a injustiça! Boa!

Por outro lado, estou feito... Mas quando descobrir esse meu outro lado, diga... Há tantos anos que falo comigo próprio, me interrogo e insulto e ainda não me conheço!

Quanto à infoexclusão a que se auto-remete, não lho perdoo. Faça um pequeno esforço. Vá lá...

Bjs

Rogério Pereira disse...

Helga,

Tocou-me, no seu blogue, num ponto-fraco. O Alentejo. Portanto, não se curve perante nada...

Quanto ao selo, a minha deusa também lhe agradece. Havemos de lhe secar as lágrimas... Boa?

Abraçinho

Helga disse...

Rogério,

Boa! Lágrimas de injustiça, são lágrimas de sangue. Há que secá-las!
E já agora que temos um ponto em comum - o nosso amado Alentejo - tomo a liberdade de lhe pedir, se e quando desejar, que visite o meu novo e recente espaço dedicado à fotografia, no qual é óbvio, darei evidente destaque ao Alentejo, o meu berço!

Beijinho :)

PS: http://diafragma-helga.blogspot.com/

ematejoca disse...

Na minha casa reina a justiça, meu caro Rogério, por isso levei comigo o belíssimo selo com a imagem da Thémis — deusa da justiça para o "ematejoca azul"!
Muitíssimo obrigada!

polittikus disse...

Vou levar um selo e estampa-lo no meu blog, para ser visto por todos...

folha seca disse...

Rogério

Ando desde ontem a tentar agarrar o selo, já gastei a unhas até ao sabugo e não o consigo agarrar. Deve ser nabice, dê lá uma expicaçãozita...
Abraço

Rogério Pereira disse...

Meu caro FOlha Seca,

Na imagem do selo pequeno, à sua direita, um clique c/botão direito do "rato", há-de aparecer uma opção "cópia" o resto é consigo. pois não sei onde o quer colar...

(se a minha deusa, não quiser ir consigo, diga-lhe que vai da minha parte...)

Abraço

Luisa moreira disse...

Obrigada por ter distinguido o blog de que faço parte.
Esperamos continuar a merecer a distinção.

"cada ser é ele próprio e o seu contrário, antes de julgar veja-lhe os dois lados".
Um bom principio...
Levaremos o selo para o blog.

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Passo rapidinho para responder ao seu convite que me desvanece e levar um selinho.
Já li os posts acima e voltarei mais logo para comentar alguns, que merecem leitura mais atenta.
Abraço e obrigado uma vez mais.

Ana Paula Fitas disse...

Caro Rogério :)
É agora que vou lever este inspirado selo, convicta de que a própria Thémis me apoiará no esforço de o merecer :)
Obrigado! ... e um grande abraço!

Carlos Albuquerque disse...

A Teresa Hoffbauer mostrou-me o mapa apontou e disse: é ali.
Cá cheguei. Do que vi, pouco ainda foi, gostei, embora uma paragem, aqui ou ali, me tenha suscitado um avinagrado pensar. Voltarei para comentários não apressados...
Não querendo perder-lhe o rasto fico como seguidor e vou linká-lo (palavra mal vestida, esta. Não tem por aí outra para a substituir?).
Um abraço.
--
PS - E não é que me ia esquecendo do propósito da vinda!
Posso levar e selo e publicá-lo?

Rogério Pereira disse...

Com algumas, distracções pelo caminho, regresso aqui hoje revisitando os comentários do post que mais interesse mereceu. Sei que muitos foram os que levaram este selo e que fizeram por merece-lo divulgando-o em cadeia...

A minha Thémis agradece tal cadeia de solidariedade!

Quem chegar agora
Não perca a hora

Abraço prolongado pela emoção de abraçar