24 junho, 2010

Caminho entre duas culturas...

Nas suas conferências, C. P. Snow dava-me como exemplo de alguém que sempre soube situar-se entre as duas culturas. Eu? Eu agradeço-lhe uma das leituras mais importantes da minha juventude e fiz sempre tudo para que ele me recordasse em primeiro lugar... São dele as seguintes palavras: "Muitas vezes estive presente em reuniões de pessoas que, pelos padrões de cultura tradicional, são tidas por muito cultas, e que, com considerável satisfação, expressaram a sua incredulidade quanto à falta de instrução dos cientistas. Uma ou duas vezes fui provocado e perguntei quantas delas poderiam descrever a Segunda Lei da Termodinâmica. A resposta foi fria; também foi negativa. No entanto, eu perguntava algo que equivaleria em termos científicos a 'já leu uma obra de Shakespeare'?"

Tirei do bolso
um sorriso, que coloquei
por cima do meu pescoço.
Verifiquei na face
a presença de alguma lágrima
que me atraiçoasse.
Vesti-me de feliz emoção,
confirmei se tinha no lugar certo
a cabeça e o coração

Então, fiz-me à estrada
quase sempre vazia
tendo dum lado a ciência
do outro a poesia

E por ela caminho...
(Por vezes até encontro alguém)
-
-Dedicatória: Dedico esta página a todos os que encontrei pelo meu caminho, ao Serralheiro Saramago, ao António Gedeão e a outros que percorreram e percorram essa estrada ou que por ela andam...