28 janeiro, 2012

Intermezzo... entre trabalhos de mares e o que farei amanhã.


Tão belo quanto estes acordes, foi o trabalho dos mares (eram sete os mares e mais um, este, um mar arável). 
A sala? Estava cheia de sorrisos, uns surpreendentes, e de outros até ausentes. 
Falarei disso depois... Estou ouvindo estes acordes de uma nova amiga. Estou de ressaca, curtindo...