03 maio, 2011

Mesa Redonda (3) - A morte de Bin Laden

Da esquerda para a direita: Eu, o Meu Contrário e a Minha Alma

Eu (virado para quem me visita): Esta Mesa Redonda foi sugerida pela Minha Alma, em euforia pela morte matada da besta. De pronto e também contente aceitei e começo por lhe perguntar (virando-me para a Minha Alma): Faz sentido a euforia?, qual é a ideia, afinal?
Minha Alma: Sabes?, nos dias que vão correndo seria bom que todos os terroristas fossem morrendo, que os ditadores batessem a bota ou que a justiça lhes batesse à porta...
Meu Contrário (interrompendo): … pois, a ingenuidade é tua característica mais esquisita. Sabes, por acaso, que a besta que pariu essa desumanidade se passeia por aí, em grande impunidade? Há gente que pensa que sou sempre do contra, por alertar para a origem das coisas em vez de me fixar apenas nelas...
Eu: Não tens razão de queixa pois oiço-te sempre. És a minha consciência!
Minha Alma: Haja paciência. Em vez de dar vivas e urras, ele põe-se com estas ambiguidades, até parece entristecido pelo Bin Laden ter morrido, o Obama ganhar merecido prestigio, a bolsa ter disparado, a segurança ter melhorado e o preço do petróleo ter descido um bom bocado...,
Meu Contrário: O petróleo ter descido efeito de esse gajo ter morrido? A quanto está? Se o preço está acima dos três dígitos e se por aí se mantiver, isso é que vai doer. Isso e o terrorismo de estado, tão pouco falado... O FMI...
Eu: Alto, alto. Alto aí, estávamos a falar do monstro e já vamos no FMI. Estamos contentes ou não?, qual é a conclusão?
Minha Alma: Eu?... Eu estou radiante!
O Meu Contrário: Eu não sou louco, essa morte sabe-me a quase nada ou a muito pouco!
Eu: Só quero saber, se vamos festejar a valer.
Minha Alma: Por mim, sim!
Meu Contrário (contrariado): Por meu lado, não. Enquanto houver guerras por todo o oriente, acho não ser comportamento decente. E depois o FMI...
EU (pensativo): Não há volta a dar, nem consenso possível. A minha consciência está com um comportamento terrível e eu estou contente mas dividido