03 novembro, 2011

Mudança de visual. O resto - a Missão e a Luta - permanece igual

Assumi, antes, parte de mim. Fui Viriato, o príncipe, o pastor, o guerreiro, cantado por Camões. Lembrava que, com "meus feitos", tremeu o Império Romano e prometia ir fazer tremer outros impérios agora igualmente dispostos ao domínio bruto e ao saque. Fi-lo inspirado por quem rejeitou receber a "troika" assumindo, assim, a ruptura necessária com quem nos rouba o estar e ser soberanos. Não resultou...
Resolvi mudar. Vou aparecer dentro de outra personagem. Agora esta é inspirada no "pai da democracia". Clistenes é seu nome. Assumo a sua imagem. Hesitei entre ele e Solon, por este ter produzido lei que além de perdoar dívidas e as hipotecas que pesavam sobre os pequenos agricultores, aboliu a escravatura por motivos de dívida. Optei, apesar disso, por Clistenes, a quem se deve a lei que instituiu que o poder deve pertencer a um colectivo e que quem ameaça a Democracia deve ser condenado ao ostracismo. Ele e eu, abominamos a tirania e os tiranetes...

A escolha também tem a vêr com os "diz/desdiz" daqueles gregos que esquecem a sua própria história.

A outra imagem, que também mudei, foi apenas por resolver tirar o chapéu que me esconde parte do rosto. Usar óculos não se tome por acto de esconder meu olhar. É antes a única possibilidade de ver os vossos olhos.

24 comentários:

São disse...

Muito gosto em o conhecer!

Abraço-o.

Maria disse...

:-D
:)))))))

Celina Dutra disse...

Rogério querido,

De uma forma ou de outra, por fora, fica ao seu gosto e prazer. O importante é não mudar a alma que nos encanta, avinagrada ou não.
Girassóis nos seus dias. Beijos.

Fê-blue bird disse...

Meu amigo:
Gosto deste seu novo visual, frontal, directo e descoberto :)
A sua Missão e Luta são agora mais precisas do que nunca.

Como estou atrasada vou ler os seus posts anteriores :)

beijinhos

Rui Pascoal disse...

De se tirar o chapéu, a sua escrita.
Parabéns!

Lídia Borges disse...

Pois assim seja, outro e o mesmo.





Um beijo

L.B.

BRANCAMAR disse...

Rogério,

As mudanças são óptimas, se bem que o visual anterior também estava bem. O importante é que elas denotam o mesmo espírito vivo e lutador e como estamos no momento de os grandes guerreiros e democratas aparecerem na linha da frente e se assumirem como sei que gosta, encontramos aqui um grande exemplo.

Também gosto de Clistenes e dessa lei que condenava ao ostracismo os tiranos, acho que foi assim uma lei forte que nos faltou na viragem da ditadura para a democracia, a liberdade foi muito bem aproveitada pelos actuais "tiranos", aliás sempre aproveitam bem a ingenuidade dos outros e esquecê-lo é pouco inteligente, demasiada bondade, porque a esperteza funciona de forma mais célere que a inteligência...se esta não toma medidas.

Beijos e bem vindo guerreiro da democracia.

Branca

Manuela Araújo disse...

Olá Rogério

Se Clistenes cá voltasse, iria certamente pensar que sua filha morreu :(

Vou levar emprestado o Assassino da Economia lá para o Sustentabilidade é Acção, pode ser?

Até breve :)

Flor de Jasmim disse...

Caro Rogério
Por vezesas mudanças são necessárias desde que sejam para melhor. lol.
O importante é o interior.
Beijo e uma flor

intimidades disse...

gosto mais desta foto, expoe mais a expressao, apesar de faltar o mais importante olhar

Quanto a mudancas, se nao forem usadas para disfarcar a nao mudanca, sao sempre bem vindas

Bjinhos
Paula

Janita disse...

Gosto desta sua predisposição para a mudança, Rogério.

Tive pena quando abandonou a passarola saramaguiana, mas lá me habituei ao Viriato.
Acho que agora não me vai ser difícil embarcar com o Clistenes na saborosa missão de votar ao ostracismo todos os inimigoa da Democracia.
Quanto à sua nova fotografia, aprovo inteiramente. Tanto mais que estou cá a pensar o quanto ficaria bem, na contra capa do seu livro, uma foto actualizada do autor.
Ora, como o meu amigo está lindamente bem parecido, esta seria a ideal.
O resto, nem outra coisa seria de esperar: Luta e Missão - sempre a caminhar na mesma direcção!

Um beijo

Ana Tapadas disse...

Quem diria que estamos tão em sintonia! Prazer em conhecer a nova face.

bjs



(eu ando condenada ao banal ostracismo de quem soma 35 mais trinta horas por semana...)

Rogério Pereira disse...

Janita, a foto foi escolhida pela minha filha para a contracapa do meu livro. Tem um dedo que adivinha?

Catarina disse...

Muito prazer! : )
O visual pode alterar-se mas que as ideologias permaneçam.

Janita disse...

Intuição...meu querido amigo...intuição!

-:))

Henrique ANTUNES FERREIRA disse...

Rogériamigo

Mudar de visual não é mudar de casaca. Ponto, prontos (sem s). O rumo que marcaste e que tens firmemente seguido não se vai alterar, o que me dá muita satisfação.

Em terra de vira casacas é bom encontrar um gajo como tu, bué da fixe. E se gosto de ironizar, também gosto de seriar... Por isso, aqui estou e te agradeço o que me (nos) dás. Segue em frente, nem precisas de bússola, muito menos GPS.

Abç

acácia rubra disse...

Está muito bem. Na sua caminhada, cada personagem símbolo que escolhe tem revelado o lutador que o Rogério é.

Sinceramente, Clistenes fica-lhe bem.

Beijo

folha seca disse...

Caro Rogério
Há-de me dizer onde é que fica essa fonte da juventude. Caramba eu com menos 10 anitos passava seguramente pelo seu irmão mais velho...
Abraço

Nota: pode ser por distracção mas ainda não vi o local e data do lançamento. Também não percebo qual o título final. Diga lá porque quero pô-lo no meu escaparate.

Rogério Pereira disse...

Respondendo (parcialmente)à nota do Rodrigo:

- Nome do Livro: "Almas que não foram fardadas", como consta na capa;
- Data prevista para estar nas livrarias: uma qq na última semana deste mês;
- Lançamento e apresentação: Estou a tratar de algumas surpresas, planeadas para a primeira quinzena de Dezembro

Retornado disse...

Há um blogue de uma "Nhareiense", que "retornou" para o Brasil há 36 anos.

Esse blog tem o nome de SABOR DE MABOQUE

Rogério Pereira disse...

Caro retornado, um reencontro de memórias é (quase) sempre doloroso...

Gisa disse...

Mudanças sempre são bem-vindas.
Um bj

carol disse...

Mudam-se os tempos, mudam-se ... os aspectos... Gosto mais desta identidade; além de que é mais apropriada aos ventos que sopram de leste...

Fatima Valeria disse...

Ficou bem legal, bacana mesmo, tanto o taxto como a foto. É bom mudar, nesse caso para melhor. Abraços