10 março, 2014

Austeridade?, é uma casa muito engraçada, não tem portas, não tem nada... nem sequer uma janela por onde sair dela...


Continua a converseta da saída. Uns dizem às segundas, quartas e sextas, que o que é adequado é uma saída limpa. Para depois virem dizer às terças, quintas e sábados, que é mais seguro que a saída seja negociar um programa cautelar. Outros dizem ao inverso, na alternância dos dias. A imprensa edita, e o colunista comenta. No domingo, Costa, inventa ao estilo "quadratura do circulo", sessões de fisioterapia numa metáfora que só ele entende. Mas o gajo é gajo e afirma "Vencemos a primeira parte da crise. Decidimos que queríamos continuar a partilhar uma moeda em comum. Agora temos que fazer para que euro produza efeitos comuns aos Estados". Vencemos? Decidimos? O cínico quer nos fazer crer que fomos nós a escolher...  e a jornalista chama tímido ao que eu penso, escrevo e edito (O PCP fala timidamente num referendo para sair do euro). E até o google está feito com esta gente. Coloque na pesquisa: "Saída à islandesa" e vai ter uma surpresa!