04 março, 2014

Carnaval? Hoje foi assim... como todos os dias



Palhaços!*

Hoje foi mais uma vez assim
Foliando, iludindo o destino conhecido
Aparentando máscaras

Assumidos e não desenganados
--
Estamos como estamos, não o sendo
Se bem que parecendo
Não, não foi opção
Fomos empurrados, sem audição
Para tal condição
--
Palhaços, pois
E que pensam vocês que sois?

Rogério Pereira
* reedição de 2011, revista

9 comentários:

Catarina disse...

Eu não sou palhaça nem finjo sê-lo! : )))

Rosa dos Ventos disse...

Cada um o é à sua maneira!

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Cada um de nós "veste" a sua máscara, consoante as ocasiões mas, tal como a Catarina, nunca vestirei a de palhaço, porque não gosto do Carnaval...

Fernando Santos (Chana) disse...

Excelente texto...
Um abraço

Gisa disse...

Encenamos?
Provalvelmente.
Até quando?
Até sentirmos que o sol nascerá novamente.
Um bj querido amigo

jrd disse...

Não sei como irão reagir os teus leitores quando constatarem que podem ser comparados ao Cavaco (Taliban Tavares dixit).
Cá por mim tudo bem, é carnaval não levo a mal...
Só não riu porque não te considero um palhaço, no sentido perverso da expressão, claro!
:(

Fê blue bird disse...

Comento com esta frase de Charles Chaplin
"Eu continuo sendo apenas um palhaço, o que já me coloca em nível bem mais alto do que o de qualquer político."

E está tudo dito .

beijinho

Graça Sampaio disse...

Nunca pensei que fossem tão foliões...

Palhaços, todos nós? Somos, pois então! Foi Shakespeare que disse que «a vida é um palco onde cada um tem o seu papel»

Beijinho e ... bons carnavais.

Cristina Cebola disse...

Olá Rogério!

Admito que às vezes, até coloque a máscara da frivolidade.A de palhaço não gosto.
Quando era criança, fartava-me de chorar quando me obrigavam a ver palhaços...

Abraço amigo!

Quanto ao poema, gostei muito***