28 maio, 2015

Ampliar as Fontes de Financiamento da Segurança Social...


Desde os anos trinta, com o libelo de Chaplin contra a desumanidade do sistema capitalista, que as formas de exploração não têm parado de evoluir. E se é certo que o "taylorismo" está ultrapassado não é, contudo, menos desumana a sanha que se lhe seguiu da procura do sucesso e do lucro. Na verdade, não são as condições de trabalho, a racionalização das pausas e horários e a redução do esforço humano que tem determinado a evolução dos processos, designadamente os processos produtivos e, dentro destes, os processos industriais. O que tem determinado tal evolução, é tornar os processos menos dependentes do factor mão-de-obra. Reduzir a componente "custo do trabalho" no valor incorporado ao produto, tem sido a preocupação dos patrões da indústria e dos accionistas.  Preocupação que tem tido boas respostas no desenvolvimento de tecnologias da automação, da robótica, da  inteligência artificial, das "células por tecnologia", entre outras. A indústria automóvel foi, durante muito tempo, o exemplo disso e administrações mostram, orgulhosas, aos accionistas naves pejadas de dezenas de robots sem que se aviste vivalma. Nos Tempos Modernos de hoje podemos observar que nenhum sector escapa a essa lógica, nem sequer a indústria alimentar, para já não falar da "desmaterialização dos processos administrativos". O sonho das administrações, dos accionistas, é obter o objecto do lucro sem empregar pessoas. As máquinas não engravidam, nem se sindicalizam... nem pagam TSU nenhum.
Mas com a iniciativa hoje conhecida isso poderá mudar. Felizmente que alguma imprensa a explica.
Vai ser chumbada? Não me admiraria. Mas fica a semente...

6 comentários:

Maria Eu disse...

É claro que vai ser chumbada. A maioria nunca aceitaria uma medida destas. Apenas protege o lucro dos patrões.

Beijinhos, Rogério. :)

Joana C. Silva disse...

Assino por baixo!
E tudo nesta medida depende das próximas eleições, quem é que é o atrasado que vai entregar o país outra vez à direita?

Anónimo disse...

Boa proposta.
E como é boa, deve ser remetida para a gaveta.

Observador

Lídia Borges disse...


Um mundo dominado por máquinas!... Já não parece tanto ficção científica como há uns tempos atrás.

Propor caminhos alternativos a quem tem por objectivo precisamente "tornar os processos menos dependentes do factor mão-de-obra" é um ato derrotado, à partida.

Bj.

Elvira Carvalho disse...

O homem criou as máquinas e está prestes a ser devorada por elas.
Um abraço e bom fim de semana

Rogerio G. V. Pereira disse...

Não Lídia
Não Elvira

Não são as máquinas que dominam ou devoram os homens.
São os homens que são devorados pelos homens. As máquinas são só instrumentais.
Só, nada mais!