20 maio, 2015

Deus!


Não o procurei, veio ter comigo (o vídeo) pela "mão" de um amigo. Depois fui ver quem era, e dei com o seu perfil, fiquei a saber que era professor livre-docente na área de Ética da Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (ECA-USP) e coordenador do programa de mestrado da Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM) e que é autor de inúmeros livros. Dele próprio fala assim:  
«É que eu adoro o que eu digo. É impressionante como eu me encanto com o que o eu mesmo falo, é impressionante o quanto eu entendo quando eu mesmo explico. Porque tem gente que condena, as pessoas consideram isso arrogância. Mas pare para pensar: Se você vai ter que conviver com você mesmo até o fim, se você vai ter que se aguentar até o fim, se você vai ser espectador de você mesmo até o fim, é melhor que se encante com o que faz.»
Clóvis de Barros Filho