16 abril, 2019

Cavaco Silva, o futurologista

«No futuro, existirão mais ciclos de atividade na vida. A previsão é de que, daqui a não muitos anos, mas com certeza depois de 2030, as reformas passem a situar-se e um nível bastante superior aos 65 anos que até aqui se conheciam. Fala-se mesmo que, perto de 2050, as reformas passem a situar-se não muito longe dos 80 anos».
O diálogo acima é uma ilustração ficcionada das premonições sonhadas (e afirmadas) por Cavaco. Nunca ele, e a gente dele, deu ouvidos à dona Esmeralda nem ao Rogérito. Além de se fazer passar por surdo, faz-se esquecido e omite que alguma vez tenha existido no Parlamento um deputado chamado Lino de Carvalho a falar sobre o assunto.

Cavaco já não risca, mas continua muito activa a imprensa cavaquista.

5 comentários:

ematejoca disse...

Eu pensei que o vosso Cavaco Silva já tinha passado à história!!!

voza0db disse...

Boas!

Acho que a maior parte do pessoal ainda não sabe que é a partir de 2030 que a CIVILIZAÇÃO UMANA vai dar o Grande Salto Evolucionário!

Tudo, mas mesmo TUDO, está previsto ocorrer em 2030 ou logo a seguir...

Elvira Carvalho disse...

Nunca mais nos livramos dele.
Abraço

Larissa Santos disse...

Fala muito mas não me encanta...

Hoje:-Sigo os trilhos de uma linha infindável.

Bjos
Votos de uma óptima Noite.

Anónimo disse...

Estou a tentar imaginar o alto grau de produtividade laboral de um cidadão de oitenta anos, provavelmente ainda mais "remendado" do que eu...


Abraço,


Mª João