24 março, 2011

Roubei este post, que também já tinha sido roubado. Anda assim, de lado para lado...Mas merece o alarde, o rapaz tem charme...

Esta afirmação e a sua contradição...
Não, por acaso não foi na mesma ocasião (mas quase)

Ladrões de Bicicletas: Não precisa de ser eleito para faltar às promessas...: "'Os impostos indirectos tratam todos pela mesma medida, tanto pobres como ricos, razão porque são, nesse aspecto, mais injustos. É essa, ..."

19 comentários:

  1. É uma vergonha...
    Em Évora existe um call-center que explora os jovens alentejanos, com contratos precários... há muitos anos... usando-se o sistema de rescindir com uma empresa e fazer contrato com outra.
    Trabalhamos com todos os sistemas informáticos do grupo caixa seguros, Império Bonança, Fidelidade Mundial e Multicare, mas não temos o direito a receber um preço mais justo pelo nosso trabalho, tal como os funcionários das Companhias?
    Quando contactamos os clientes das Companhias é como se fossemos funcionários destas Companhias, mas para recebermos ordenado já não nos identificamos como tal.
    Limitamo-nos a receber entre € 400,00 a € 500,00 e somos tratados como máquinas, pior ainda… pois quando os computadores não funcionam, não existe remédio… quando estamos a precisar de ir à casa de banho, já temos tempos estipulados e a correr depressa.
    O Call-center já funciona há muitos anos, muitas empresas passaram muitos “escravos” ficaram…
    Agora que mudaram a gestão do Call Center, para uma empresa de escravatura dos tempos modernos, denominada Redware, do grupo Reditus, decidiram inaugurar… vejam lá… inaugurar o Call Center, que devia-se chamar Senzala.
    Este grande acontecimento vai acontecer amanhã, dia 25 de Março, e vai ter direito à visita do Secretário de estado para a inovação Carlos Zorrinho, do Presidente da Câmara de Évora José Ernesto Ildefonso Leão de Oliveira, do Presidente da Caixa Geral de Depósitos Fernando Faria de Oliveira, do Presidente das Companhias de Seguros do Grupo Caixa Seguros Jorge Magalhães Correia e as suas comitivas.
    E pergunto-me vão inaugurar o quê, mais uma fase da exploração de pessoas, que têm que se sujeitar às condições destes empregos porque não existe mais nada?
    Mas não somos pessoas?
    Não devíamos ter direito a usufruir de condições mais justas pelo nosso trabalho, para termos direito a viver?
    Até quando é que o nosso Pai, a nossa Mãe, o nosso Tio, a nossa Tia,… poderão ajudar-nos?
    Mas depois é ver a publicidade destas empresas, em que parecem todos bons rapazes e muito solidários, eis um exemplo http://www.gentecomideias.com.pt/gentecomideias/Pages/MensagemdoPresidente.aspx
    Sr. Presidente da Câmara, tenha vergonha em pactuar com esta forma de escravatura… ponha a mão na sua consciência, isto se ainda a tiver…

    ResponderEliminar
  2. AMIGO QUERIDO..
    não comentarei pois nada sei a respeito da politica Portuguesa..mas uma coisa é comum em qualquer governo...
    eles governam para seu próprio beneficio e povo que vá plantar batatas....
    passei pra te deixar um bjuivo no coração.
    que seus dias sejam de alegria.

    ResponderEliminar
  3. O Bugs Bunnny é um espanto de originalidade. Há muito que não tinhamos um político assim.

    ResponderEliminar
  4. Muitíssimo obrigada, Rogério, pelos seus votos de melhoras rápidas.

    O povo português rejeitou o poeta alegre.
    O filósofo caiu numa casca de banana.
    A Páscoa está às portas e o Zé povinho vai apanhar com um coelhão nas trombas.

    ResponderEliminar
  5. Sócrates deu o mote

    e agora juntos Passo a Passo

    vão escavacar os restos

    ResponderEliminar
  6. Pelo visto, momento político muito conturbado
    Um grande bj querido amigo

    ResponderEliminar
  7. Mias depressa se descobre um mentiroso que um coxo.

    ResponderEliminar
  8. Muito bom, o seu "post".
    O resto, o costume - "vira o disco e toca o mesmo"

    Temos já, pelo menos, uma promessa eleitoral - o aumento do IVA.
    Isto foge um bocado à regra. É criatividade, descaramento ou distracção?

    Um beijo

    ResponderEliminar
  9. Me perdoem a gíria, mas é caso para se dizer: vão continuar tramados!

    ResponderEliminar
  10. É Rogério o problema aí tá serio, mas não tem ninguém nesse planeta que pague mais imposto que o brasileiro e não tem quase nenhum beneficio com isso, somos o povo com maior Fartura rsss, falta tudo, saúde, educação, habitação ... e por aí vai.

    beijos e boa sorte a essa terra maravilhosa e a todo seu povo.

    ResponderEliminar
  11. Caro Rogério
    Faz parte. Tem razão o professor Jorge Miranda quando se refere aos "politicos sem qualidade".
    Já agora pergunte lá ao Rogérito se o puto ficou amuado comigo, por causa da "provocação" que lhe fiz.
    Abraço

    ResponderEliminar
  12. eu peço licença pra comentar, por entender pouco da política portuguesa. mas já pude notar que o tal senhor ai é dos "tradicionais": viva o meu bolso, o seu que se f...

    e o povo sempre paga o preço da irresponsabilidade governamental...

    ResponderEliminar
  13. Caro Rogério
    Tem selinho no meu cantinho.

    Este País está um caus e nós estamos a ser arrastados para o fundo, vamos ter que pagar facturas que não devemos.
    Beijo bom fim de semana

    ResponderEliminar
  14. São os políticos que temos ...com charme ou sem ele , a conversa é sempre igual: o que é hoje, amanhã deixa de ser!
    Beijinhos ( estes ainda não pagam IVA)

    ResponderEliminar
  15. Amigo Rogério
    Aos teus "ditados" de entrada, espero não ver lá escarrapachado:"Atrás de mim virá, quem bom de mim fará"!!!
    Quanto ao Coelhito ainda é cedo para dar palpites...pode ter sido apenas uma "pequena" distracção... Não sejam maldosos porque senão não têm amêndoas na Páscoa!!!
    Beijos e bom fds
    Graça

    ResponderEliminar
  16. O rapaz tem charme tal como o outro, somos ou não um país de homens com charme...para nos enganar e roubar.

    Bjos

    ResponderEliminar
  17. Politicos e as suas politiquisses.
    Estou farto deles, dizem e contradizem-se a todo o momento.

    ResponderEliminar
  18. Em bom português poder-se-á dizer que, no fim de contas, as moscas podem mudar, mas a merda continua a ser a mesma.

    ResponderEliminar