27 junho, 2011

Contos que tenho que contar a quem espera me escutar...


Saramago conta-me contos e tenho-os que contar a alguém. Tenho dois debaixo de olho a Maria e o Diogo. Contar à Maria, que nasceu no outro dia, ainda é muito cedo. Apesar de dar já atenção, o seu entendimento ainda se fica por coisas muito primárias, palavras curtinhas ou soletradas, palminhas e gestos de adeus mesmo que ninguém se afaste dos olhos seus. Com o Diogo começa a ser diferente. Tem quase dois anos, que fará em Agosto. Está quase preparado para escutar o que recontei do conto de Saramago. Lembram-se disto? E disto? Lembram-se de um tal escaravelho ter despertado a curiosidade do menino? Falava da amizade e de como ela se inicia, começando normalmente por uma impressão forte causada no primeiro encontro. Contava que se seguia o interesse e, logo de seguida, a expressão primária da posse e da exclusividade. O menino, aprisionava o surpreendido escaravelho. Querendo-o só para si. Pretendendo-o só seu. Contava que isso era comum nas amizades, na sua fase inicial e, por vezes prolonga-se por mais do que seria devido e perde-se… O resto da estória já a conhecem mas quando a contar ao meu Diogo ele vai-se comover e não propriamente espantar. É que ele já fez uma tentativa de fazer amizade com um pequenino escaravelho. Ambos pequenos demais para uma amizade assim dar certo. Não acreditam? Vejam a aventura do meu neto:



Despois desta aventura mal sucedida, tenho de lhe contar esta outra bem bonita

22 comentários:

Eva Gonçalves disse...

Tão amorosa a curiosidade natural do Diogo :) Coincidências de histórias :))

manjedoura disse...

O menino já deu o primeiro passo
- conhecer e pegar no escaravelho

folha seca disse...

Caro Rogério
já uma vez lhe disse que o meu caro é um "poço de surpresas".
Excelente a forma que usou para recontar partes de um conto de Saramago.

Lídia Borges disse...

O Diogo já sabe que um escaravelho pode ser um amigo.
É muito pequenino ainda, mas promete... Nem pisar, nem fugir... Agarrar com jeitinho e depois deixá-lo ir.

Lindo!

L.B.

Sam. disse...

“Quem sabe se um dia virei a ler esta história, escrita por ti que me lês, mas muito mais bonita?"

Está aí o Diogo, a escrever sua história no livro da vida e ainda há de encontrar a sua flor.

Adorei conhecer o netinho!!
Como vocês dizem ai, ele é muito giro.

Um beijo de boa semana, Rogério!

Mariazita disse...

Os contos são muito bonitos (já conhecidos, é claro!), mas eu gostei MESMO foi do vídeo.
Adoro crianças, e com estas idades são um verdadeiro encanto.
Para o Diogo, e para a Maria também, toda a felicidade do mundo.
E que o avô possa contar-lhes ainda muitos contos.

Uma semana feliz. Beijinhos

acácia rubra disse...

"O menino vai crescer e o escaravelho vai fazer rodar o sol, fazendo-o rolar pelo firmamento acreditando ambos que um dia esse sol brilhará para todos nós."

E, saindo ao Avô, o Diogo vai concretizar esse dia em que o sol será de e para todos.

Beijo para o pequeno artista.

Beijo para o Avô.

Flor de Jasmim disse...

Caro Rogério
Gostei do que li mas adorei o video com a Maria e o Diogo, a forma como o Diogo lidou com o escaravelho, onde encontrar inocência senão nas crianças.
Beijinho para a Maria e Diogo e que o avô continue por muitos muitos anos a dar-me o prazer de o ler e ver estas maravilhas.

Anónimo disse...

A maior flor do mundo é um filme espectacular. Cativa crianças e adultos.

Fernanda disse...

Duas revelações ...
O Diogo e a sua tentativa "gorada" em fazer uma nova amizade!
Delicioso o vídeo.

O seu aniversário em Agosto. Falta saber o dia! Somos do mesmo mês, será que ele também é Leão? Só de signo, claro...

Beijinho


PS. Tens lá um beijinho da Maria José.

Mar Arável disse...

Muito belo

O meu neto ainda nem sonha conhecer o avô mas já dá sinais
e eu estou preparado para aprender
com ele

Abraço

carol disse...

Coisinha fofa! Que vídeo tão lindo!
Tenho um neto de dois anos que teria feito o mesmo com o pobre do escaravelo...

Ai que avô tão babado!... ...

Wanderley Elian Lima disse...

Olá vovô coruja. Realmente seu neto é muito fofo, e certamente vai adorar suas estórias.
Grande abraço

Filhota mais nova disse...

Pois por incrível que pareça quando encontrou o escaravelho teve esta reacção de querer admira-lo e não fazer-lhe mal, foi como dizes o começo de uma amizade Queria leva-lo para casa mas deve ter percebido que n podia ser assim pois cada 1 tem o seu lugar...o escaravelho tem que continuar a fazer rodar o sol e ele que crescer! Mais um post brilhante. Beijos pai até amanhã ;)

Já agora, em resposta à Fernanda, o Diogo é um leão de dia 13.

Evanir disse...

Desejo a você tudo de mais lindo e especial que existe nesse mundo,
que conquiste todos os seus sonhos e objetivos e possamos estar juntos
por muito tempo em nossas vidas,
Sua amizade me faz muito feliz obrigada por estar sempre comigo.
Deixando sempre sua mensagem de carinho
que faz os meus dias ser melhor e mais bonito.
Um linda semana beijos e meu carinho,Evanir..

jrd disse...

Lindo!
Estou certo de que Saramago sorriu, com o teu neto e o "seu" escaravelho...

José disse...

O escaravelho envergonhado
habituado a andar sozinho
fugiu para baixo do estrado
quis se livrar do menino

Um abraço,
José.

manuela baptista disse...

Saramago diz "estou aqui, Rogério!"

um mel de avô, que se deslumbra com a maior flor do mundo

com o Diogo, conquistador de escaravelhos

e tantas são as histórias por contar!

um abraço

manuela

Fada do bosque disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Fada do bosque disse...

Corrigindo... eliminei o comentário anterior... :)

Ai Rogério, Rogério... um Avô faz tanta falta! :( e o meu também me falava de bichinhos e dos mistérios da natureza... e de Judtiça... perdi-o aos 12 anos... ainda sinto tanto a falta dele...
Acabei de dizer o mesmo no blogue do Er. Seixas da Costa. :(
Que lindo este seu gesto... este seu registo!

Pais criativos,filhos felizes disse...

Gostamos muito, é um avô criativo que faz um neto muito feliz de certeza! :)

José António Baptista disse...

:)