18 dezembro, 2011

Homilias Dominicais (citando Saramago) - 62

..................................................................................................................Imagem retirada daqui

HOMILIA DE HOJE
(...) "a democracia não é grande coisa, mas é o menos mau dos sistemas? Não parece, porque quando o espaço da democracia passa a ser ocupado por algo que não tem nada que ver com a democracia, que é o peso, a influência, o poder do dinheiro, não há democracia que resista. E além disso, nós nunca vivemos em democracia, e não vivemos agora mesmo em democracia, vivemos numa plutocracia, o governo dos ricos, para que os ricos ganhem mais e para que os pobres sejam cada vez mais pobres e cada vez em maior número. Esta é que é a realidade"

"(...) um político português, na altura primeiro-ministro - de quem não vou dizer o nome por caridade - declarou alto e bom som que a política é a arte de não dizer a verdade. Quando um político se atreve a dizer isto e a pensá-lo, porque está convencido de que é assim, a democracia não está em muito boas mãos."
José Saramago - extractos da entrevista à Lusa, 2008-11-05 
Pela primeira vez em 62 semanas de palavras citadas, inverto a Eucaristia e coloco em primeiro plano o citado. Contextualiza-me a mensagem. Teria Saramago, para além de confirmar o discurso seu, a esperança renovada se tivesse assistido, na sexta e sábado passados, a um movimento de cidadania como há muito não se via. Estou certo que juntaria seu nome e estaria envolvido penalizando, dessa forma, outros intelectuais portugueses que teimam em não aparecer...  Sobre o que se passou e qual o mandato para estes nomes, nada de destaques nos media.  A plutocracia impõe o silêncio. É que outra forma de mentira (muito poderosa) é a omissão e, não esqueçamos: as más mãos em que a Democracia se encontra também são as más mãos que dominam e manipulam a opinião. Entretanto, o Natal magro será passado com a sensação de um pecado manipulado: É assim, porque vivi acima das minhas possibilidades. Será reposta a verdade.

10 comentários:

FMF disse...

Amigo Rogério Pereira,

Passei por aqui só para deixar, com alegria, votos de um BOM NATAL (um Pai Natal condescendente e generoso calhava bem, com certeza…) e de um ANO NOVO suficientemente próspero para fazer corar de inveja a crise.

jrd disse...

Não pode estar em boas mãos, quando está nas mãos dos que a tratam com os pés...

folha seca disse...

Caro Rogério
O sua homilia de hoje levanta a questão da Democracia e se a mesma é praticada. Penso que há muita adulteração às mais elementares regras da mesma.
Mas se "a Democracia é o melhor de todos os sistemas à excepção de todos os outros" é no pressuposto de que a Democracia assenta na existência e respectivo funcionamento dos partidos políticos.
Temo que algumas louváveis iniciativas promovidas por cidadãos sem partido e outros que o têm, esvazie o papel de alguns partidos e sejam estes a andar a reboque, ao contrário do que aprendemos.
No entanto acho louvável e só não estive lá por motivos que já lhe tinha dito.
Abraço

Rogério Pereira disse...

Caro Rodrigo,
o facto de na comissão estarem nomes de todos os partidos de esquerda tranquiliza-me quanto aos perigos. Por outro lado, a "Auditoria Cidadã" tem como antecedentes tentativas com objectivos similares por parte quer do PCP quer do Bloco, na Assembleia da República, o que quer dizer que esta dinâmica não tinha outra via para acontecer...

Fê-blue bird disse...

Amigo Rogério:
Faço minhas estas sábias palavras
de Saramago:
“…tudo se discute nesse mundo, menos a democracia… não se repara que vivemos em uma democracia seqüestrada, condicionada e amputada… porque o poder do cidadão, limita-se na esfera política, a tirar um governo que não gosta e botar outro que talvez venha a gostar… mas as decisões são tomadas numa outra esfera, as grandes organizações internacionais e bancos multinacionais… nenhuma dessas instituições são democráticas… aqueles que efetivamente governam o mundo, não são eleitos pelo povo…”

Assim sendo, dificilmente alguma coisa vai mudar.

beijinhos e boa semana

intimidades disse...

o mairo problema da democracia e que se nos enganarmos, a culpa foi nossa

Bjinhos
Paula

São disse...

Democracia? Um belo ideal, cda vez menos praticado!

Informação? Manipulada e truncada, à boa maneira das ditaduras.

Lhe desejo um Natal com paz e amor, alegre quadra festiva e um 2o12 com saúde , em companhia do seus.

manuela baptista disse...

a minha homilia de hoje

é dizer que admiro o seu sentido cívico

o seu pragmatismo
a sua militância

e acrescentar, sim, ainda há natais felizes e descomplicados

poderá ser um dom, mas não é apenas meu


desejo-lhe festas felizes, Rogério!

um abraço

manuela

ESpeCiaLmente GaSPaS disse...

Votos de feliz natal ;)

AC disse...

Somos o povo que somos, com uma herança às costas de mil e um atropelos, mas isso não justifica tudo. Saramago sabia muito bem disso, e não hesitava em levantar a sua voz.
O bom funcionamento da democracia no dia a dia constrói-se com o empenhamento dos cidadãos. Nesse aspecto o Rogério é exemplo, e todos sabemos da importância da partilha das boas práticas. Fico-lhe grato por isso.

Abraço