15 agosto, 2012

Qual natureza humana, qual tanga?. - 1

Ontem, afirmei-me darwinista e não aceitar que o comportamento humano tenha a ver com a sua natureza... Ninguém comentou essa parte. Talvez por delicadeza, para não entrar em conflito comigo, para não entrar em contradição ou, quem sabe, por não ter opinião. Mas outros lá foram dizendo, que de facto não há nada a fazer e usaram expressões populares do género "está-nos na massa do sangue". Claro que não concordo e tenho cá uma fezada que a nossa espécie não é nada daquilo que parece...

O Homem tem tido uma evolução tendencialmente mais humana.
Quando está quase a consegui humanizar-se, pimba, desumaniza-se  
A questão não está, como parece, na ancestralidade,
embora reconheça que os macacões, que andam por aí,
tenham grandes responsabilidades na regressão  civilizacional.
O que se passa é que andam distraídos com "entretengas"...

12 comentários:

Caroline Godtbil disse...

Não sei se está na ancestralidade a raiz dessa tendência humana à corrupção... mas seja como for, o homem se esmera em aprimorá-la com requintes de imaginação e improbidade.
Beijo.

jrd disse...


O homem provém do macaco, só que alguns ainda estão a caminho...

São disse...

A evolução humana é mais fachada e verniz que outra coisa.

Bom resto de feriado

O Puma disse...

Não adulteres os macacos

quando estão à vista tantos Coelhos
de aviário

Anónimo disse...

Falando apenas de evolução... esta tem vindo a tomar o caminho errado desde a Revolução Industrial. Devíamos ter permanecido sempre em convívio com a Natureza. Ao afastar-mo-nos dela, o ser humano desumanizou-se. Se sou radical??? Mas é claro que sim. Até estou a pensar seriamente tornar-me um eremita abandonando tudo o que construí até agora. Tive um caso real na minha família de alguém que vivia sozinho completamente à margem da sociedade. Faleceu quando eu era ainda uma criança. Nunca compreendi muito bem os motivos dele. Mas desde há algum tempo que tudo tem vindo a tornar-se claro como a água para mim. Abomino a sociedade cada vez mais. Abomino estes humanos que a nossa sociedade artificial construiu à imagem dela. Se sou radical??? Mas é claro que sim.

Palavras Vagabundas disse...

Tenho pena dos macacos, não mereciam tal evolução.
"Quando está quase a consegui humanizar-se, pimba, desumaniza-se", perfeito.
bjs
Jussara

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Não sei se será um problema ancestral, mas creio que isso agora não é muito importante, porque o que estamos a assistir é a uma animalização do ser humano, que avança de forma progressiva.

Maria João Brito de Sousa disse...

Eheheheh... eu sou daquelas pessoas - ingénuas? - que ainda acreditam que a humanidade vai melhorar...

Abraço!

migalhas disse...

ola vi seu comentário num outro blog, e decidi vir visitar o seu blog.. ta muito bom.. vc aceita o convite de vir visitar o meu=?? ler os meus poemas por favor?? HTTp://assombrado-mc.blogspot.com

António Jesus Batalha disse...

Olá , seu blog é muito bom, e desde já quero dar-lhe os parabéns, meu nome é: António Batalha, e quero deixar-lhe um convite, se quiser fazer parte de meus amigos virtuais no blog Peregrino E Servo ficarei muito radiante. Claro que irei retribuir seguindo também seu blog.Como sou um homem de Deus deixo-lhe a minha bênção. E que Seja feliz você e sua casa.

Lídia Borges disse...


Macacos à parte, estamos aqui entre duas teorias antagónicas que permanecem mal resolvidas: por um lado Thomas Hobbes para quem o homem é naturalmente mau, pelo que a organização social faz falta para o refrear e aperfeiçoar (quem refreia quem? – pergunto eu).
Por outro lado Rousseau, que acredita no “homem natural”, isto é: o homem é naturalmente bom, é a sociedade que não sendo capaz de tornar universais os valores de igualdade, fraternidade e justiça acaba por corrompê-lo.

Cá para mim, o homem não é naturalmente bom nem naturalmente mau. É o que a Educação faz dele... Refrear as paixões, torna-o menos "exacerbado", mas tudo precisa de conta, peso e medida para que não se tornar perigosamente "inofensivo".

Lídia


Mery disse...

Olá Rogério, te sigo faz tempo, mas penso "deixaste de me seguir", nunca mais me visitaste, deve ser algum motivo q eu não percebo.
Eu acho você tão inteligente que fico pensando muito naquilo que escreves e às vezes não sei como comentar, sou franca.
Li os comentários...
"A Lídia Borges comentou muito bem. Concordo com ela, minha amiga também.
Deus fez o homem¨* e o homem é o espelho de sua origem "nem bom nem mau" aí depende...(?
Entendeu? rs
Beijinhos da Mery*
Não sou a Anjigua a jovem portuguesa q copiou meu link.
Desculpe-me.