23 janeiro, 2017

Aos governantes prepontentes não basta que o sejam, também terão que parecer que o são...


Lembra o titulo o lema aplicado à "mulher de César", coisa por mim rebuscada por este meu gosto de brincar com as palavras. Mas aplica-se. Todos os governantes da maior potencia mundial tinham um ar simpático e uma presença cordial. Era assim Clinton, era assim Bush, foi assim Obama cuja administração sai maculada por responsabilidades enormes na continuação da (des)ordem mundial, nos enriquecimentos ilícitos que terão aprofundado o fosso das desigualdades, na continuação de Guantanamo e na eternização das guerras, conflitos e tensões. 
Trump tem uma coisa rara, não esconde nada. Tem a alma na cara.
Mas... seria pobre este meu apontamento caso se limitasse a apontar o facto. 
O principal interesse deste meu escrito é chamar a atenção para textos de reflexão. Estes: